Segunda-Feira, 29 de Novembro de 2021

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< POLÍCIA Casal é condenado a 36 anos de prisão; defesa pode recorrer

Publicada em 10/11/2021 às 18:03
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
(Foto: Divulgação)
CASO VITÓRIA GABRIELLY
 
O casal Bruno Oliveira e Mayara Abrantes foi condenado, na terça-feira (9), por participar do assassinato da menina Vitória Gabrielly, em 2018. De acordo com a sentença, o rapaz foi condenado a 36 anos e três meses e a mulher, sentenciada a 36 anos pelo homicídio, sequestro e ocultação de cadáver com qualificadoras. “O castigo para a família é perpétuo. Só restará saudade e as flores no cemitério. O réu, dentro da lei de execução penal brasileira, uma das piores legislações do mundo, uma verdadeira celebração da impunidade, conseguirá benefícios com o tempo”, disse o juiz Flávio Roberto de Carvalho. 
 
Por sua vez, a defesa dos réus pode recorrer da decisão em primeira instância. A vítima tinha 12 anos quando desapareceu em 2018, após ter saído de casa para andar de patins, em Araçariguama. O corpo da menina foi encontrado oito dias depois, em um matagal. Três pessoas foram presas e indiciadas por homicídio doloso suspeitas de envolvimento no crime. Um quarto suspeito também foi preso e é investigado. Na segunda-feira (8), o casal chegou ao Fórum de São Roque (SP), onde foram ouvidos; na terça-feira, deu-se a fase de debates e o sentenciamento.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar