Segunda-Feira, 24 de Janeiro de 2022

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< CULTURA Museu de Arte Contemporânea reabre para visita presencial com mostra de obras escultóricas

Publicada em 28/09/2021 às 19:57
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
(Foto: Divulgação)
ARTES PLÁSTICAS
 
O Museu de Arte Contemporânea de Sorocaba, recebe, a partir de 9 de outubro, a exposição “Encontros Divergentes”, do artista brasiliense Tulio Pinto, que marca a reabertura para visita presencial do espaço cultural situado nos armazéns da antiga Estação Ferroviária, na avenida Dr. Afonso Vergueiro, no Centro, pós-quarentena. Bacharel pelo Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e com carreira em franca ascensão, o artista plástico já realizou mostras em diversos países, como Itália, Espanha, Uruguai, Suíça e EUA, entre outros. Seu trabalho compõe importantes coleções ao redor do mundo, como no Museu Marta Herford (Alemanha), Fundación Pablo Atchugarry e Manantiales (Uruguai), Fundação María Cristina Masaveu Peterson, Madri (Espanha), Piramidón e Centre d'Art Contemporani, em Barcelona (Espanha), e Museu Nacional de Brasília.
 
Os trabalhos de Tulio Pinto exploram a espacialidade e estão situados entre a escultura e a instalação, resultando em sistemas que desenvolvem as capacidades físicas e visuais da matéria. Para Fábio Magalhães, ex-diretor da Pinacoteca do Estado de São Paulo, ex-conservador-chefe do Masp, ex-presidente do Memorial da América Latina e curador da exposição, o artista trabalha com formas geométricas e orgânicas e procura aproximar materiais de superfícies distintas, materiais rígidos e maleáveis, que ao se aproximarem, ao se tocarem, se tornam dependentes uns dos outros. Esses conjuntos se manifestam numa riqueza de vozes com timbres diferenciados e divergentes e, apesar de sua discordância interna, compõem um todo harmônico. “Poderíamos chamar essas esculturas de arquitetura dos encontros divergentes. Metáfora da diversidade da vida, da sua força e do seu brilho, mas também da fragilidade dos seres e das coisas de permanecerem como são”, explica. “O equilíbrio criado em suas obras é um equilíbrio à beira do abismo. Um ordenamento cujas relações harmônicas são ameaçadas pela entropia, pelas forças pulsantes do caos”, completa o curador.
 
SERVIÇO - A exposição “Encontros Divergentes”, que contará com 9 obras, ocupando 350 metros quadrados da Galeria 1, segue até janeiro e terá entrada gratuita. Para ter acesso à exposição, o público precisará respeitar os protocolos de segurança, que incluirá o uso de máscara e distanciamento entre as pessoas nas dependências internas do espaço.
 
A visitação ocorrerá de 9 de outubro a 9 de janeiro de 2022, de quarta à sexta-feira, das 14 às 19 horas, e aos domingos e feriados, das 10 às 14. Oficinas aos sábados e domingos pela manhã, das 10h30 às 11h30.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar