Segunda-Feira, 29 de Novembro de 2021

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< BRASIL À CPI, Prevent nega estudo com kit covid Comissão apura suposta pressão para uso de medicamentos

Publicada em 22/09/2021 às 20:45
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
(Foto: Divulgação)
NO SENADO
 
O diretor-executivo da Prevent Senior, Pedro Benedito Batista Júnior, negou nesta quarta-feira (22) acusações da CPI da Pandemia de que a empresa teria feito um estudo clínico para balizar a aplicação do chamado kit covid e, em depoimento ao colegiado, responsabilizou médicos ligados à operadora por suposta manipulação de dados e divulgação indevida de prontuários de pacientes. A versão de fraude fundamenta a defesa da Prevent Senior em relação às suspeitas levantadas pela comissão, que investiga se a empresa pressionou ou não seus médicos a receitar, para fins de um estudo interno, o kit covid. 
 
Batista Júnior reforçou que o dossiê entregue à Casa é uma “peça de horror”, produzido a partir de dados furtados de pacientes, sem qualquer autorização expressa, o que configura crime que precisa ser investigado. “Esses dados precisaram ser manipulados para deturpar a real conduta de mais de 3 mil médicos e, desta maneira, após furtados e adulterados, pudessem ser usados para atacar uma empresa idônea”, ressaltou. Além de suspostamente constranger os profissionais, de acordo com denúncias encaminhadas à CPI, a Prevent Senior teria ocultado mortes por Covid-19 a fim de direcionar a conclusão do suposto estudo.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar