Terça-Feira, 21 de Setembro de 2021

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< ESPORTE Brasil quer apagar 2016 e retomar coroa do futsal

Publicada em 14/09/2021 às 20:58
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
(Foto: Divulgação)
O massacre por 9 a 1 sobre o Vietnã, na segunda-feira (13), foi o cartão de visitas de um Brasil que disputa a Copa do Mundo de futsal masculino, na Lituânia, com objetivos claros. O primeiro, deixar a decepção de 2016 para trás e retomar a coroa da modalidade e o segundo é buscar o oitavo título mundial.
 
O Brasil integra o Grupo D da Copa do Mundo. A seleção ainda terá pela frente República Tcheca e Panamá na primeira fase. Os tchecos são os próximos adversários, nesta quinta-feira (16), às 14 horas. No domingo (19), no mesmo horário, encara os panamenhos. Os dois primeiros colocados de cada chave avançam às oitavas de final.
 
“Esta foi a melhor preparação que já tivemos. Foram 30 dias de trabalho. Em 2016, foi muito complicado, uma crise política no futsal, muito difícil de trabalhar. Chegamos meio capengando, tendo de ser mais do que nunca um grupo. O que a gente leva é que a dor da derrota é muito maior que a alegria da vitória”, declarou o fixo Rodrigo, capitão da seleção.
 
O Capita, como é apelidado o camisa 14 brasileiro, é um dos mais experientes do grupo. Do atual elenco, ele e o goleiro Guitta estiveram no título de 2012, conquistado na Tailândia. Na ocasião, o Brasil derrotou a Espanha por 3 a 2, na prorrogação. O craque Falcão, que se aposentou das quadras em 2018, fez parte daquela seleção.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar