Terça-Feira, 21 de Setembro de 2021

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< SOROCABA Morava em Sorocaba piloto morto na queda de avião que levava dono da Cosan

Publicada em 14/09/2021 às 20:42
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
(Foto: Divulgação)
ACIDENTE AÉREO
 
O empresário piracicabano Celso Silveira Mello Filho, 73 anos de idade, um dos acionistas do Grupo Cosan, um dos maiores conglomerados sucroalcooleiros do mundo e que também atua nos setores de agronegócio, distribuição de combustíveis, gás natural e lubrificantes e logística, sua esposa, Maria Luza Meneghel, 71 anos, e os três filhos – Celso e Fernando, gêmeos com 46 anos, e Camila, com 48 - morreram na queda da aeronave King Air 360, registrada na manhã desta terça-feira (14). O trágico acidente aconteceu na cidade de Piracicaba. O avião, que havia acabado de decolar do aeroporto local com sete ocupantes, explodiu e pegou fogo após a queda, não deixando sobreviventes. Além da Família Silveira Mello, o piloto do avião, Celso Elias Carloni, de 39 anos de idade (também piracicabano, mas que morava com a família, esposa e filho, em Sorocaba, e desde 2013 atuava na Aviação Executiva), e o copiloto Giovani Gulo também morreram. Celso Mello era acionista e irmão do presidente do Conselho de Administração da Cosan, Rubens Ometto Silveira Mello.
 
Conforme testemunhas, o bimotor perdeu altura e acabou caindo em uma área de mata no bairro Santa Rosa, depois de se chocar com alguns eucaliptos. A explosão causou um incêndio no local, que fica próximo à Faculdade de Tecnologia. Equipes do Corpo de Bombeiros encontraram o avião em chamas e constataram que não havia sobreviventes.
 
A área da queda fica atrás de um condomínio residencial. O delegado do 5º Distrito Policial de Piracicaba, Fábio Rizzo de Toledo, acompanhou as buscas a possíveis sobreviventes. Segundo ele, o avião havia decolado do Aeroporto de Piracicaba e caiu logo em seguida, por volta das 9 horas. O delegado também acrescentou a informação de que serão necessários exames para a confirmação da identidade das vítimas e a liberação dos corpos, já que ficaram carbonizados. A Polícia Civil vai apurar em inquérito as causas do acidente.
 
A Força Aérea Brasileira (FAB) informou, em nota, que o 4º Serviço Regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) foi acionado e já enviou uma equipe de peritos para o local em que a aeronave de matrícula PS-CSM se acidentou. "Na ação inicial, os peritos investigam indícios, fotografam cenas, retiram parte da aeronave para análise, ouvem relatos de testemunhas e reúnem documentos". Conforme o órgão, a conclusão das investigações terá o menor prazo possível.
 
A morte do empresário, membro de uma família que é referência no agronegócio brasileiro, causou grande repercussão em Piracicaba, na região, no Estado e no País. O prefeito Luciano Almeida, que esteve no local do acidente, decretou luto oficial de três dias no Município.
 
A COSAN - A Cosan foi fundada em 1936 em Piracicaba, com a instalação de sua primeira fábrica para moagem de cana-de-açúcar. A partir da década de 1980, expandiu a atuação com a aquisição de várias fábricas no Estado, com a liderança de Rubens Ometto e do irmão agora falecido.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar