Segunda-Feira, 29 de Novembro de 2021

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< BRASIL Bolsonaro pede liberação de vias a caminhoneiros

Publicada em 09/09/2021 às 14:46
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

EM ÁUDIO 

O Ministério da Infraestrutura informou a ocorrência de manifestações de caminhoneiros em 15 Estados na manhã desta quinta-feira (9). Diante da situação, circulou, entre os caminhoneiros, um áudio com uma mensagem do presidente Jair Bolsonaro pedindo a desmobilização, de forma a evitar desabastecimento e mais inflação.

No último boletim divulgado pelo ministério, com base em informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), “às 8 horas do dia 9 de setembro de 2021, são registrados pontos de concentração em rodovias federais de 15 Estados, com 10% de redução de ocorrência desde o último boletim da madrugada”.

Segundo a nota, os Estados onde ainda ocorriam manifestações em rodovias eram Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, Espírito Santo, Mato Grosso, Goiás, Bahia, Minas Gerais, Tocantins, Rio de Janeiro, Rondônia. Maranhão, Roraima, Pernambuco e Pará. Ainda segundo a pasta, a PRF conseguiu liberar a passagem em alguns corredores.

Em um áudio direcionado aos caminhoneiros, ainda não publicado de forma oficial, o presidente Bolsonaro pediu às lideranças do movimento que desbloqueiem as vias para evitar desabastecimento e aumento da inflação. “Fala para os caminhoneiros que são nossos aliados que esses bloqueios atrapalham nossa economia.”

Ele disse, ainda, que isso provoca desabastecimento e inflação. “Prejudica todo mundo, em especial os mais pobres. Dá um toque para os caras, para liberar, para a gente seguir a normalidade. Deixa com a gente em Brasília, aqui, agora. Não é fácil negociar e conversar por aqui com outras autoridades, mas a gente vai fazer nossa parte.”

Na noite de quarta-feira (8), o ministro Tarcísio Freitas confirmou a autenticidade do áudio com a voz do presidente. "Esse áudio é real. Ele mostra a preocupação do presidente com a paralisação dos caminhoneiros, que iria agravar efeitos na economia e inflação, e ia impactar nos mais pobres e vulneráveis.”

Freitas disse que o País já vive atualmente efeito da pandemia nos preços dos produtos. Segundo ele, a inflação tem uma componente internacional, e uma paralisação vai trazer desabastecimento, prejudicando a população. "A gente não pode tentar resolver um problema criando outro", destacou.

Por sua vez, caminhoneiros que trancam rodovias em apoio a Jair Bolsonaro dividem-se diante do áudio. Parte não acredita e acha que a mensagem é falsa, outros avaliam como uma estratégia para que ele justifique o uso das Forças Armadas nas ruas e há quem defenda simplesmente que o governo está sendo “frouxo”.

 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar