Sexta-Feira, 3 de Dezembro de 2021

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< EDITORIAL Os horrores do clima

Publicada em 25/08/2021 às 19:53
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Os governantes e a população de todo o mundo sabem muito bem tudo aquilo de pior que a interferência do homem significa contra o meio ambiente. O que todos não sabem - ou fingem não saber, pois assim as práticas criminosas podem continuar à vontade - é que cedo ou tarde a cobrança da natureza será inevitável em cima de todos, como há muito já vem ocorrendo cada vez mais em todas as partes do planeta. Atualmente, só ignora quem quer que duas semanas consecutivas de secas e de geadas no final de setembro e início de agosto contribuíram como nunca para dizimar inúmeras plantações no Brasil, o que representou perdas incalculáveis para muitos produtores.

Da mesma forma, as queimadas implacáveis que atingiram inúmeros países neste ano, além do Brasil, devastaram florestas, destruíram propriedades e mataram pessoas que não conseguiram escapar das chamas, com o mesmo também ocorrendo com tempestades que causaram enchentes e tragédias em inúmeros países. Quando não é tudo isso, a seca também tem o poder de provocar grande destruição pelo mundo. Os meios de comunicação não se cansam de falar sobre o que está ocorrendo de pior a nível mundial, causando cada vez mais prejuízos incalculáveis a todos os setores de atividades, sem se falar das irreparáveis perdas humanas. Os rios, reservatórios e mananciais vão ficando secos como nunca.

"É preciso atentar para o fato de o aquecimento global estar ficando cada vez mais fora de controle, enquanto a devastação de tudo não para de provocar prejuízos irreparáveis a toda humanidade"

Por mais que nem todos levem a sério o que está acontecendo com o clima mundial, não há como ignorar que cedo ou tarde ninguém deixará de pagar pelos erros praticados contra a natureza. É simples assim. Não tem muito o que se falar a respeito. É só atentar para as doenças, os vírus que se multiplicam e a falta de alimentação que leva tantos países ao desespero da fome.

Ainda neste ano, por exemplo, com os problemas hídricos que castigam o Brasil, a tarifa de energia elétrica deverá subir além da conta para os brasileiros em geral, sem se falar dos preços dos alimentos. Se já não são poucas as famílias endividadas por causa da inflação, do desemprego e da pandemia, a situação ainda deverá piorar muito mais. E o fato é que, se os governos e a população de todo o mundo não se conscientizarem a respeito, a tendência é tudo piorar muito mais. É só verificar como o aquecimento global está ficando cada vez mais fora de controle, enquanto a devastação não para de descobrir novas formas de agravar os prejuízos irreparáveis de toda a humanidade. Todos realmente precisam se preocupar muito mais com a intensidade da devastação que vai atingindo o mundo todo.                              

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar