Segunda-Feira, 29 de Novembro de 2021

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< BRASIL Em depoimento, farmacêutica nega venda de ivermectina

Publicada em 11/08/2021 às 21:47
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
(Foto: Abr)
CPI DA PANDEMIA 
 
Em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia do Senado, nesta quarta-feira (11), o diretor executivo da farmacêutica Vitamedic, Jailton Batista, disse que não vendeu nenhum comprimido de ivermectina ao governo federal. A empresa, de Anápolis (GO), é uma das principais produtoras desse medicamento no país, que não comprovação científica no tratamento contra a Covid-19.  
 
Ainda sobre o produto - que compõe o chamado kit Covid para tratamento precoce da doença, prescrito por alguns médicos – Batista disse que vendeu diretamente, ao Estado de Mato Grosso, 350 mil unidades do remédio.
 
O executivo acrescentou que mais de 1 milhão de unidades de caixas com quatro comprimidos de ivermectina foram compradas da Vitamedic por prefeituras de municípios de pequeno e médio portes. Entre os exemplos de Estados que adquiriram lotes do remédio estão Paraná, Goiás e Ceará. "Vários municípios compraram e alguns fizeram a aquisição direto conosco", disse.
 
O diretor da Vitamedic disse aos senadores que patrocinou a veiculação de anúncios nos principais jornais de circulação do País. As peças publicitárias – divulgadas em 16 de fevereiro de 2021 - foram atribuídas ao grupo Médicos pela Vida e defendiam o uso de cloroquina, ivermectina, zinco e vitamina D – substâncias sem eficácia comprovada contra o novo Coronavírus. Nas peças, além de se manifestar favoravelmente à intervenção precoce no tratamento da Covid-19, o grupo destaca que outras notas e cartas assinadas por médicos e sociedades médicas se posicionando contra o tratamento precoce não os representavam. Segundo Batista, a veiculação custou R$ 717 mil, e o conteúdo não teve interferência da farmacêutica.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar