Quinta-Feira, 2 de Dezembro de 2021

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< REGIÃO Votorantim vai conscientizar contra a prática do aborto

Publicada em 11/08/2021 às 21:28
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
A Câmara de Vereadores de Votorantim, ao realizar nesta terça-feira (10) sua primeira sessão com a presença de público no Plenário depois do período de distanciamento social causado pela pandemia de Covid-19 - para entrar, os munícipes tiveram que apresentar suas carteiras de vacinação -, aprovou projeto de lei de autoria do vereador Murilo Piatti (PSDB), que institui na cidade anualmente, a 24 de março, o Dia Municipal de Conscientização Contra a Prática do Aborto. De acordo com o texto, a data deverá ser celebrada em março, no ‘mês da mulher’, com a finalidade de propiciar a reflexão e a conscientização sobre esse tema, visando ao esclarecimento da população sobre riscos e consequências do aborto provocado. “Este projeto é simples, mas de uma grande importância para que a gente possa, a partir dessa data, conscientizar a população sobre o aborto. Nós somos 100% a favor da vida e, por isso, esse projeto para conscientizar a população sobre o que acontece quando você realiza um aborto e tudo o que essa prática pode causar”, disse Murilo justificando a iniciativa.
 
O projeto, agora, segue para sanção do Executivo e deve entrar em vigor a partir de sua publicação.
 
‘JANEIRO BRANCO’ – Foi aprovado também, por outro lado, projeto do vereador César Silva (Cidadania), instituindo a Campanha ‘Janeiro Branco’, que visa a promoção da Saúde Mental, por meio de campanhas educativas, informativas e preventivas em Votorantim. O enfoque da Campanha, segundo César Silva, é a promoção de hábitos saudáveis e a prevenção de doenças psíquicas, com atenção especial à dependência química, depressão e suicídio, e inserir a temática da Saúde Mental na comunidade. “Infelizmente, a nossa sociedade está doente, não apenas por conta da pandemia, que tanto nos incomoda, mas doente porque cada vez mais nós sabemos das dificuldades que muitos têm quando o assunto é saúde mental. Quem não teve ou tem alguém com quadro depressivo entre os familiares, pessoas usando drogas ou mesmo o álcool. Esse problema que nos incomoda, abala a todos e não somente o paciente em tratamento, mas toda a família. A sociedade precisa apoiar quem está doente e incentivar o tratamento. Por isso a iniciativa deste projeto de lei, porque a cidade de Votorantim precisa desenvolver ações ainda mais impactantes convidando para reflexão e planejamento, ou seja, ações que possam, de fato, contribuir para a qualidade de vida dos nossos munícipes”, resumiu César Silva.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar