Segunda-Feira, 24 de Janeiro de 2022

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< ECONOMIA Sorocaba fecha primeiro semestre de 2021 com destaque em geração de empregos na Indústria

Publicada em 11/08/2021 às 21:22
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
EMPREGABILIDADE
 
Seguindo a tendência positiva que já se projetava nos primeiros meses de 2021, o município de Sorocaba fechou o primeiro semestre deste ano como o maior destaque em geração de empregos no setor industrial do interior de São Paulo, acima dos índices estadual e nacional.
 
O saldo positivo foi de 8.333 postos de trabalhos no primeiro semestre de 2021. Diferença entre 52.515 empregos gerados, contra 44.182 desligamentos. O resultado representa um crescimento de 46,80%, na comparação com o mesmo período em 2020. São números muito acima dos índices de crescimento estadual (0,84% mensal e 4,01% no acumulado do primeiro semestre) e nacional (0,76% na variação mensal e 3,90% no semestre). 
 
Levando-se em consideração o setor da indústria de transformação, cuja retomada é representativa para toda a Economia, Sorocaba também apresenta números muito expressivos. O saldo líquido em número absoluto de empregos gerados na indústria de transformação fechou junho, em Sorocaba, com 962 postos, sendo o maior resultado do Interior paulista nesse setor e ficando atrás somente da capital do Estado. Todos os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), ligado ao Ministério do Trabalho.
 
No acumulado do ano de 2021, até junho, o saldo positivo de vagas, no setor da indústria de transformação em Sorocaba, ficou em terceiro lugar, com 5.866 postos de trabalho, menor apenas que São Paulo e a região de Campinas. Nessa área da indústria, os segmentos que mais empregaram em todo o Estado foram os de alimentos, vestuário e máquinas e equipamentos.
 
EMPREENDEDORISMO - Outro dado relevante é referente ao empreendedorismo. Sorocaba registrou, no primeiro semestre deste ano, a abertura de 4.860 MEIs (microempresas individuais), um indicativo da força da cidade em iniciativas empreendedoras. São 1.224 formalizações a mais na comparação com 2020, um aumento de 27,03%.
 
O secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo da Prefeitura, Robson Coivo, avalia as condições que propiciaram esse desenvolvimento no Município destacando que “são vários os fatores que contribuíram para isso, como o avanço da vacinação contra a Covid-19, que foi importante para permitir a liberação gradual das atividades econômicas, especialmente do comércio e serviços, que foram os setores mais atingidos”. “Além disso, houve aumento das exportações no período, o que puxou a retomada do crescimento econômico no País, com reflexo também em nosso município”, conclui o secretário.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar