Sexta-Feira, 3 de Dezembro de 2021

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< EDITORIAL A ordem é vacinar

Publicada em 05/08/2021 às 18:35
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Não há como negar que a multiplicação das vacinas nos últimos quatro meses, além do uso de máscaras e de outros procedimentos adotados, contribuíram de maneira marcante para acelerar a redução dos casos de Covid-19 em todo o Brasil. Basta verificar como as mortes e as internações neste período foram sendo gradativamente inferiores nos hospitais ao longo do ano, em especial a partir de julho. Diante dessa nova realidade que todos podem constatar, é de suma importância a campanha de vacinação continuar se intensificando cada vez mais, contando, principalmente, com a colaboração, boa vontade e bom senso das pessoas que ainda resistem à imunização.

Há que se destacar que, mais do que nunca, a intensidade da campanha está sendo das mais eficazes na articulação de uma estratégia de saúde pública das melhores, merecendo aplausos todos os profissionais que estão dando o melhor de si para o sucesso da imunização em todas as partes do País. Neste momento, o que realmente importa é que o combate à doença está sendo deslanchado como se deve, daí a necessidade de continuar concentrando todos os esforços e recursos necessários para que a campanha prossiga correspondendo ás expectativas de toda a população brasileira. É preciso enfatizar que, através da história da humanidade, as vacinas ajudaram a salvar um incontável número de pessoas. Foram tão eficientes ao controlar e erradicar doenças que muitos acabaram minizando seu valor nos últimos anos, já que não lembram ou fazem questão de não saber como é conviver com determinadas enfermidades.

"A ordem é todo mundo continuar correndo atrás da vacinação e de todas as demais normas recomendadas pelos órgãos de saúde que atuam no setor"

Como na Olimpíada, o momento atual é de intensificar a programação estabelecida, considerando-se que a fase é do tudo ou nada, ou seja, quem perder a oportunidade da imunização dificilmente terá condições de recuperar o tempo perdido. Infelizmente, qualquer descuido, de quem quer que seja, poderá demorar muito para ser recuperado.

Em meio a todos os contratempos e tristezas que tanto já marcaram a pandemia, ninguém deve esquecer que a trajetória do novo coronavírus, que agora vai sendo esvaziado, ainda oferece muito perigo a todos, notadamente em razão do avanço da nova variante Delta, cuja infecção, em todos os seus aspectos, é bem mais violenta que o vírus atual e que aos poucos vai se espalhando por todo o País. Por isso, o mais importante de tudo é todo mundo continuar seguindo as recomendações dos médicos e dos profissionais que atuam no setor. É preciso que se defina com urgência, daqui para frente, os rumos a serem seguidos no combate á doença. A ordem é todo mundo continuar correndo atrás da vacinação e de todas as demais normas recomendadas pelos órgãos de saúde que atuam no setor.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar