Quarta-Feira, 4 de Agosto de 2021

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< EDITORIAL CPIs dos Fundos Superfaturados

Publicada em 21/07/2021 às 21:15
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

É justamente uma iniciativa dessa natureza que está fazendo falta no Brasil. A abertura de uma CPI nesse sentido poderia colocar em cena a desfaçatez com que os congressistas aprovaram, por exemplo, não mais que de repente, em meio à formulação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), o fabuloso aumento para R$ 5,7 bilhões do Fundo Eleitoral para ser gasto pelos partidos políticos na campanha eleitoral do ano que vem. Não deixa de ser uma vergonha a maneira pela qual as coisas são feitas no Brasil para abocanhar os recursos financeiros que deveriam beneficiar a população e não a politicalha.

Sem mais nem menos, ás escondidas, deixando de discutir com a população o que pretendiam aprovar em plenário em favor de si próprios, acabaram engatilhando um saque bilionário das contas do povo brasileiro. Nada como enfiar no baú dos gastos inconsequentes um depósito bilionário que tanta falta certamente fará para proporcionar uma vida melhor ás camadas mais pobres da sociedade. Diante da comunhão de bens e de propósitos que nunca deixam de contaminar o espírito de corpo de tantos congressistas, quase ninguém no Congresso Nacional abriu a boca contra tal avanço no dinheiro público.

"Se os trabalhadores também pudessem desfrutar das mesmas vantagens e tantas outras benesses, com certeza as desigualdades sociais e a pobreza não existiriam mais no Brasil"

Diante disso, outra exclamação não resta a ser feita senão ''E Viva o Brasil!'', como já dizia o professor e jornalista José Carlos Paschoal, de saudosa memória, em seus artigos no DIÁRIO nas décadas de 60-70. O tempo passou e ninguém deixou de aprimorar a farra sem fim feita com o dinheiro dos pesados impostos pagos pelos contribuintes brasileiros. O interessante é que são poucos os comentaristas do cenário político que falam a respeito dessa enganação produzida pela esperteza e pela cara de pau dos congressistas contra a sociedade brasileira.

Na verdade, fica muito difícil achar que possa haver uma salvação para o País quando se observa os parlamentares aprovando para eles mesmos uma verba da ordem de R$ 5,7 bilhões para que possam gastar à vontade durante a campanha eleitoral de 2022. O que fica muito fácil é fazer política enfiando a mão no dinheiro do povo para se eleger. Levando-se em conta que deputados e senadores já recebem um bom dinheiro por mês para “representar” o povo no Congresso, eles deveriam deixar de lado a esperteza, sacar o dinheiro do próprio bolso e não tornar ainda mais difícil a vida dos brasileiros em geral, justamente num momento dos mais tristes e dramáticos em que a pandemia vai aniquilando a vida de tantas pessoas.

Da mesma forma, se os trabalhadores também pudessem desfrutar das mesmas vantagens e tantas outras benesses, com certeza as desigualdades sociais e a pobreza não existiriam mais no Brasil. Se o presidente Jair Bolsonaro vetar tal aumento, que não deixa de ser uma excrescência por natureza, ele sem dúvida nenhuma estará prestando uma grande homenagem e um grande serviço à Nação e aos brasileiros.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar