Quarta-Feira, 4 de Agosto de 2021

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< CULTURA Sesc prepara nova edição de festival online de música

Publicada em 21/07/2021 às 21:04
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
(Foto: Divulgação)

O Sesc Sorocaba realiza no dia 31 deste mês, sábado, às 17 horas, mais uma edição do festival online de Música ‘(REC)omeço: Entre redes, acordes e afetos’. O evento reunirá apresentações que transitam por diversos estilos e estéticas musicais, sempre privilegiando composições autorais de artistas com uma longa trajetória e novos artistas que correm pelos circuitos alternativos da cidade e da região, com transmissão ao vivo no canal do YouTube do Sesc Sorocaba. 

Os artistas selecionados para esta nova edição do ‘(REC)omeço’ são estes, como informou esta semana o Sesc Sorocaba: * Camargo (cantor e compositor sorocabano, que tem como suas principais influências os gêneros R&B, lo-fi e neo soul. Em 2020, lançou seu primeiro EP autointitulado e mais quatro singles). * Cláudia Volcov (com um trabalho focado no samba de raiz e na música popular brasileira, cantora, compositora e intérprete que apresenta em suas músicas o resgate e a afirmação da mulher sambista). * Dabliueme (trazendo consigo 20 anos de estrada junto à música, o rapper segue com seu propósito de difundir a poesia marginal por todo o País. Em 2021, lançou “Aqui Jazz”, seu mais novo álbum que traz referências fortes carregadas de ritmo, lírica e brasilidade). * Don Betto (cantor, guitarrista, compositor, arranjador musical e violonista, pertence à safra de artistas da MPB lançados ao sucesso no final dos anos 70. Vindo do Uruguai, é considerado pela crítica especializada um dos precursores da ‘soul music’ no Brasil). * ‘Firma o Ponto’, grupo que apresenta um repertório autoral baseado em sambas de terreiro, reafirmando a liberdade de expressão, religiosa e cultural da arte brasileira. * Gita Leão (a dor e a coragem de ser mulher, de ser brasileira e conhecer a fome e a fartura, a seca e a cheia dos açudes no sertão estão presentes na obra da poetisa paraibana desde os 8 anos e compositora desde os 16, compondo e cantando o amor, a esperança, os sonhos e as maldições que abrigam a vida latino-americana). * Hugo Rafael, com um trabalho de mais de 10 anos como artista solo independente, entre vários outros projetos, cantor, compositor e multi-instrumentista. * Ieda Terra (cantora e compositora natural de São Miguel Arcanjo, que apresentará canções de seu projeto musical intitulado “Sertão”, trabalho que faz referência ao seu local de origem e à obra literária “O Grande Sertão Veredas”, de João Guimarães Rosa). * Jaquie Livino, compositora, cantora e baixista, natural do Rio de Janeiro, mas atuante na cena musical independente do interior de São Paulo, desde 2018 investindo em sua carreira solo criando canções que misturam suas influências roqueiras com a música popular brasileira, combinando a energia de uma banda de rock com a riqueza dos arranjos de metais e cordas. * Júlio Moura (influenciado por nomes como Djavan e Anderson Paak, lançou o EP “Em Frente” (2018) e os singles “Em Frente Remix (2019) e “Tudo Vira Poesia” (2021). * Natalie Mess (sua produção musical autoral incorpora as temáticas de sua pesquisa em diferentes linguagens, de forma a conectar e apresentar seu universo artístico, onde a digitalização, o sintético, o contraste e o ruído guiam suas criações de caráter sinestésico). * Yá Rosa, que traz em sua música a multiculturalidade que esboça bem a mistura regional e cultural das famílias paulistanas, que vai desde o samba e o R&B, até influências do norte e nordeste do País. Com seu violão, difunde o que ela chama de nova música raiz. 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar