Sábado, 19 de Junho de 2021

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< Sorocaba na rota da pornografia infantil internacional

Publicada em 09/06/2021 às 20:18
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
(Foto: Divulgação)

Uma grande operação conjunta de autoridades policiais e jurídicas de vários países deflagraram na manhã desta quarta-feira (9) a Operação ‘Luz Na Infância’, para combater crimes de abuso e exploração sexual praticados na Internet contra crianças e adolescentes. Em Sorocaba, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão - um no bairro Cruz de Ferro, um dos mais afastados da Zona Norte, e outro no ‘Júlio de Mesquita Filho’, o antigo Sorocaba 1, um dos maiores da Zona Oeste. Equipamentos eletrônicos, como computadores, notebooks e celulares, foram apreendidos e duas pessoas detidas. Policiais da Divisão Especializada de Investigações Criminais de Sorocaba (Deic) executaram as ações na cidade.

No Brasil, a Operação contou com a participação da Polícia Civil no cumprimento dos mandados, executados em 18 estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Pará, Espírito Santo, Rondônia, Mato Grosso, Paraná, Ceará, Goiás, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Rio Grande do Norte, Alagoas, Piauí, Bahia, Maranhão, Rio Grande do Sul e Amazonas. Ao todo, a Operação ‘Luz na Infância’, deflagrada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, cumpriu 176 mandados de busca e apreensão nestes 18 estados, além de cinco países das três Américas - Argentina, Estados Unidos, Paraguai, Panamá e Equador.
Todos os equipamentos eletrônicos e mídias digitais apreendidos passarão por perícia para determinar a origem e fontes dos arquivos, assim como contatos compartilhados. Somando-se apenas os resultados de outras sete edições anteriores da Operação, realizadas entre 2017 e 2020, já foram cumpridos 1.450 mandados de busca e apreensão e feitas cerca de 700 detenções de investigados.
A legislação brasileira prevê pena que varia de um a quatro anos de prisão para quem armazena conteúdo de pornografia infantil. O compartilhamento de materiais desse tipo pode resultar em penas de três a seis anos e, no caso de produção de conteúdo relacionado a crimes de exploração sexual, a pena varia de quatro a oito anos de prisão.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar