Sexta-Feira, 18 de Junho de 2021

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< EDITORIAL A manutenção que falta

Publicada em 13/05/2021 às 18:22
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
Diante do cenário de falta de conservação em que Sorocaba se encontra, muitas vezes a população questiona sobre o que acontece com a administração municipal. Os tempos passam e a situação fica inalterada, cansando as pessoas. Falamos das calçadas irregulares por todos os lados e dos buracos nas ruas que não param de atormentar a vida de todos. Lixo e mato alto na área central e nos bairros também não deixam de incomodar os moradores de toda a cidade. Desde o ano passado, ainda na administração anterior, que não se consegue atacar esses problemas como se deve. O que se observa, há muito tempo, é que parece nunca ter existido um compromisso sério da parte da Prefeitura com relação à qualidade de vida de toda a população. Ora, se não é para os sorocabanos, para quem o poder público governa?
O fato é que não adianta querer justificar que a pandemia da Covid-19 vem atrapalhando tudo e que faltam recursos financeiros para que as coisas possam melhorar. O que falta, na verdade, é uma sintonia com os anseios da população. Falta priorizar tudo aquilo que o povo quer, além da pandemia da Covid-19, que não dá trégua a ninguém. 
 
"É preciso lembrar que o serviço público existe justamente para se preocupar com toda a comunidade, colocando-se a serviço de todos, sem diferenças de qualquer tipo"
 
Da mesma forma, desde os últimos meses da administração municipal que encerrou seu mandato no dia 31 de dezembro, o que vem se observando é a escuridão reinante por várias noites consecutivas em vias públicas de diferentes pontos da cidade. Em torno deste assunto, há que se considerar que, enquanto os apagões aqui e acolá vão se manifestando cada vez mais, o pagamento feito pela população nunca deixa de estar embutido mensalmente na conta de energia elétrica. No país em que a contrapartida acaba sempre sendo deixada de lado, uma taxa a mais já não causa tanto espanto, mas o fato é que ela acaba lesando os contribuintes em geral. E o fato é que quase nada é feito para evitar os transtornos que säo deixados para tanta gente. 
O pior de tudo é que, para surpresa geral, comenta-se nos bastidores do Palácio dos Tropeiros que muitas vezes a administração municipal supostamente tem dinheiro em caixa do tributo que recebe da população por essa prestação de serviço. Não há confirmação de que isso esteja acontecendo neste momento, mas dinheiro parado, sem ser investido, em nada contribui para melhorar as coisas. Por isso mesmo, seria interessante que o prefeito Rodrigo Manga, nesta altura do quinto mês de sua gestão, atentasse para esse aspecto da questão. 
Enfim, o que se espera é que as coisas melhorem em todos os aspectos, principalmente porque os contribuintes nunca deixam de pagar a sua parte, enquanto o poder público nem sempre cumpre com suas obrigações como deve. Ninguém pode esquecer que o serviço público existe justamente para se preocupar com toda a comunidade, colocando-se a serviço de todos, sem diferenças de qualquer tipo. 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar