Terça-Feira, 11 de Maio de 2021

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< EDITORIAL As ferrovias e a grandeza do Brasil

Publicada em 04/05/2021 às 17:43
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

A passagem do dia 30 de abril sempre merece um destaque especial por ser uma data que lembra e homenageia os ferroviários de todo o País, entre os quais sempre se destacaram os de Sorocaba, que nos velhos tempos construíram, através de muito trabalho e abnegação, a legendária Estrada de Ferro Sorocabana, que contribuiu de maneira marcante para o progresso do País. Infelizmente, hoje em dia, nem todos os brasileiros têm a nítida convicção de tudo aquilo que essa categoria significou para a evolução do Brasil.

Recorda-se que há 167 anos, ou seja, a partir do dia 30 de abril de 1854, é que os ferroviários deram início à construção de um novo caminho a ferro e fogo, levando o desenvolvimento brasileiro para as regiões mais distantes e despovoadas de toda a Nação. Foi nessa data a inauguração no Rio de Janeiro da Imperial Companhia de Navegação a Vapor e Estrada de Ferro de Petrópolis, que ficou conhecida como "Estrada de Ferro de Mauá" e se transformou na primeira ferrovia em solo brasileiro. Também foi nessa época que começaram a surgir no Brasil inúmeras ferrovias, entre as quais a Estrada de Ferro Sorocabana, a Estrada de Ferro Noroeste do Brasil e a Companhia Paulista de Estradas de Ferro, sendo que todas elas, além de inúmeras outras por todo o País, foram de fundamental importância para o crescimento de Sorocaba, do Estado de São Paulo e do Brasil. Com os ferroviários organizados em uma categoria das mais atuantes, foi grande a contribuição que deram para que os trabalhadores em geral passassem a ter seus direitos muito mais respeitados.

"Os ferroviários e suas famílias sempre haverão de merecer a estima e a admiração de todos os brasileiros que realmente se preocupam com o futuro do País"  

Nos tempos atuais, apesar dos ensaios que nunca correspondem ás expectativas de ninguém, ao contrário dos sabores e experiências de antigamente, o que se percebe é que o sistema ferroviário está cada vez mais apático e distante de se tornar uma realidade auspiciosa em busca de um desenvolvimento saudável e muito mais animador para o Brasil, o que não deixa de ser algo extremamente lamentável. A situação caótica que domina o sistema existente hoje é agravada ainda mais pela pulverização das empresas ferroviárias privatizadas que sobraram e que operam em sua grande maioria como centro de custos de grandes conglomerados empresariais. Enquanto isso, o rodoviarismo existente no País não para de tornar cada vez mais amarga a vida de todo mundo por esse Brasil afora.

Atentando-se para tudo aquilo de bom e de útil que representaram no passado, ajudando a construir a grandeza da Nação, os ferroviários e suas famílias sempre haverão de merecer a estima e a admiração de todos os brasileiros que realmente se preocupam com o futuro do País.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar