Sábado, 4 de Dezembro de 2021

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< REGIÃO Ação comunitária tenta evitar desmonte do Conservatório

Publicada em 18/12/2020 às 21:47
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

A deputada estadual Márcia Lia pediu à Secretaria de Estado da Cultura informações sobre o processo que pretende trocar a administração do Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos”, da vizinha cidade de Tatuí, referência em toda a América Latina, entregando-a a uma Organização Social. O edital foi publicado no último dia 7 e teve uma OS habilitada, que assumiria a administração a partir de 2021.

A deputada apresentou uma moção pedindo o apoio da Assembleia Legislativa para que o Governo de São Paulo suspenda imediatamente o processo e um Requerimento de Informação à Secretaria da Cultura, a pedido do vereador tatuiano Eduardo Sallum. Segundo informações que circulam entre estudantes do CDMCC, a OS habilitada apresentou como proposta a demissão de funcionários, extinção de conjuntos mantidos pelo Conservatório e dos cargos de monitor, fechamento de cursos de Artes Cênicas e cursos da área de choro, bem como do Polo de São José do Rio Pardo, e a redução da oferta de 40% das vagas para alunos, o que daria em torno de 500.

“É um edital extremamente delicado para ser publicado menos de um mês antes de iniciarmos o ano previsto para a mudança. O que estão fazendo com a cidade de Tatuí e com o Conservatório é uma falta de respeito à cidade e aos 66 anos de história da Escola”, afirma a deputada Márcia Lia, que pede também a suspensão do processo pelo governador João Doria, “que vem promovendo uma série de desmontes se utilizando da pandemia”. “De fato, vivemos um momento delicado, mas o governador está aproveitando o momento para passar sua boiada e desmontar muito do que foi construído pelo povo de São Paulo. Nós estamos nos opondo e vamos continuar lutando”, finaliza a deputada.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar