Quarta-Feira, 19 de Janeiro de 2022

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< REGIÃO Câmara de Votorantim homenageia professores

Publicada em 18/10/2016 às 08:13
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
A Câmara Municipal de Votorantim realiza nesta terça feira (18) uma homenagem em comemoração ao “Dia do Professor”, transcorrido no sábado, 15 de outubro. O evento ocorrerá às 14 horas, no plenário do Legislativo, situado no Boulevard Antônio Festa, 88, no Centro. 
 
A solenidade será aberta ao público que queira prestigiar esses profissionais que prestaram relevantes serviços ao Município na área educacional e será conduzida pelo presidente da Câmara, vereador Eric Romero. Também contará com a presença da secretária de Educação da Prefeitura local, Isabel Cristina Dias de Moraes Cardoso, e da diretora de Ensino de Votorantim, Tereza Leonor Aparecida Barros Guimaraes Milano.
 
Cada vereador homenageará um professor. Os professores escolhidos este ano e que representam todos os professores da cidade são Paulo Aires Pimenta Júnior, Antônio Jorge Funes, Celia Regina Zullato Fiorotto Sevilha, Cristiane de Oliveira Ferreira Gonçalves, Maria do Carmo Bevilacqua Gianolla, Hellen Fernandes do Amaral Campos dos Santos, Marlene Dias Mitidieri, Geraldo Titoto Filho e Georgina Staduto.  
 
 
VETO DERRUBADO - Na última terça-feira (11), a Câmara Municipal de Votorantim derrubou o veto do prefeito Erinaldo Alves (PSDB) ao projeto de autoria do presidente da Câmara, vereador Eric Romero (PPS), direcionado à organização das entidades da Festa Junina. O projeto, além de envolver as entidades na organização, ao incluir representantes na comissão de eventos festivos da Festa Junina Beneficente de Votorantim, tem o objetivo de dar mais transparência aos números do evento, reivindicando também a inclusão de dois representantes do Poder Legislativo, sendo um vereador e um suplente. Dentre outros itens do projeto, a Comissão ficará responsável em elaborar um relatório que discrimine eventuais falhas, supostas irregularidades, qualidades encontradas e melhorias necessárias ao desenvolvimento desta atividade cultural no Município, e que obrigatoriamente, no final de cada festividade junina, caberá à comissão, juntamente com o órgão responsável, publicar todos os gastos provenientes da realização dos eventos e tornar público. 
 
Durante os debates em torno do veto, o vereador Bruno Martins (PSDB) destacou que, quando são anunciados os eventos da Festa Junina, a população sempre questiona os vereadores sobre a programação, os valores dos ingressos e os camarotes, bem como outras informações relativas ao evento. “É importante que o vereador faça parte sim da organização desde o inicio, com a finalidade de acompanhar e que esteja sempre pronto a responder à população. Vamos derrubar o veto e seguir o projeto por entender que há 8 anos eu, como vereador, também sou questionado e precisamos obter essas soluções”, frisou Bruno, mesmo sendo da bancada de sustentação do prefeito na Casa. 
 
Já o vereador Pedro Nunes Filho (PDT) explicou que é necessário obter conhecimentos referentes aos custos da Festa Junina e que esse projeto vem exatamente a favor para que estes itens sejam analisados. “Geralmente após dois meses já não existe recursos para atender a população e prestar assistência, como o fornecimento de remédios, fraldas e cestas básicas e ficam os questionamentos sem respostas. Será que se gasta muito? Quanto consome? E esse projeto é necessário, levando em consideração que algumas secretarias já acompanham e deveria ter o acompanhamento também desta Casa de Leis. É um projeto que chegou em boa hora para que não sejamos abandonados na próxima gestão”, especificou Pedro. 
 
Ao utilizar a palavra, o vereador Marcão Papeleiro (PT) também destacou a importância da fiscalização antes, durante e após os eventos. “A presença das entidades e dos parlamentares é de extrema importância desde a elaboração inicial até o final do evento, pois é possível perceber que existem entidades que montam suas barracas e depois você não vê nenhuma ação na cidade. E a festa é para atender essa parte social, o vereador Pedro Nunes Filho sempre cobrou um relatório social do trabalho social e isto ainda está faltando”, comentou Marcão. 
 
O presidente da Câmara, Eric Romero, agradeceu aos vereadores que utilizaram a palavra e informou que, desde quando elaborou o projeto no mês de setembro, o único objetivo foi o de promover a transparência e uma ampla discussão e, assim, “trazer as entidades para participar, pois são elas que convivem com a situação”. 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar