Segunda-Feira, 17 de Janeiro de 2022

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< REGIÃO Educação de Boituva foi nota 6,7 no Ideb 2015, segunda melhor da região

Publicada em 24/09/2016 às 05:20
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
(AI/PMB)
A Prefeitura de Boituva fez a lição de casa e a Rede Municipal de Ensino local superou a meta esperada no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2015 e superou o resultado de 2013. O Município obteve a nota 6,7 referente aos anos iniciais (1º ao 5º anos) do Ensino Fundamental e 5,5 referente aos anos finais (6º ao 9º anos), conforme resultados divulgados pelo Ministério da Educação.
 
O resultado obtido por Boituva é superior à nota média do Estado, de 6,4 e 5,0 respectivamente. Em relação às notas do País, o resultado é ainda mais expressivo, pois a média nacional foi 5,5 para os anos iniciais e 4,5 para os anos finais. Em 2013, Boituva havia alcançado nota 6,1 referente aos anos iniciais e 4,9 para os anos finais do Ensino Fundamental. Entre os municípios vizinhos, Boituva ficou com a segunda melhor nota.
 
Criado em 2007 pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais “Anísio Teixeira” (Inep), o Ideb é o índice que avalia a qualidade dos ensinos Fundamental e Médio em escolas públicas e privadas. A nota varia numa escala de 0 a 10. O indicador é divulgado a cada dois anos. O cálculo é feito com base nos dados do Censo Escolar e médias de desempenho nas avaliações do Inep, como o Saeb e a Prova Brasil.
 
Para a Secretaria Municipal de Educação e Cultura, o excelente resultado de Boituva reflete o compromisso dos seus gestores, professores e funcionários do quadro, a soma dos esforços e a dedicação de todos os profissionais, assim como as propostas desenvolvidas nas unidades escolares, a participação da comunidade, o envolvimento e a capacidade de aprendizagem dos alunos, fazendo da Educação no Município um sinônimo de qualidade que foi ratificada nos resultados do Ideb.
 
A Secretaria atribuiu ainda os resultados à criação da Oficina Pedagógica, à execução de projetos, como o Boituva Cidade Leitora; à implantação do Sistema ETI Brasil, à capacitação continuada aos profissionais da Educação, oficinas e palestras; aos materiais apostilados do sistema COC/Name/Pearson; às horas de trabalhos pedagógicos coletivos realizados pelos coordenadores nas escolas e nos núcleos; às reuniões pedagógicas e de pais e mestres organizadas nas escolas; à adesão aos projetos dos governos federal e estadual como incentivo à leitura e ao Pacto Nacional de Alfabetização e à Escola de Tempo Integral.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar