Sexta-Feira, 21 de Janeiro de 2022

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< POLÍCIA Incêndio atinge empresa na beira de rodovia e mobiliza bombeiros

Publicada em 23/09/2016 às 00:30
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
(Fernando Rezende)
Um incêndio ontem de manhã atingiu uma indústria localizada nas margens da Rodovia José Ermírio de Moraes, a Castelinho, no quilômetro 10, em Sorocaba. Ninguém ficou ferido com gravidade no incidente. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, o fogo atingiu cerca de 750 metros quadrados do galpão da firma e consumiu parte de materiais de resíduos e recicláveis, como plástico e borracha. Oficiais da corporação foram para o local com cinco viaturas em uma equipe de 17 homens, que fizeram o trabalho de controle das chamas durante toda a manhã. As causas do sinistro, ainda desconhecidas, estão sendo investigadas.
 
No dia 14 deste mês, os bombeiros tiveram outro trabalho de controle de chamas em uma área de mato na Avenida Três de Março, no Alto da Boa Vista, onde está localizada a empresa atingida ontem. Foram aproximadamente cinco horas para acabar com o incêndio. A área queimada foi de aproximadamente 36 mil metros, e não houve vítimas. Outro incêndio foi registrado em uma área de vegetação da Vila Gomes, na zona norte, mas atingiu uma área menor e as chamas foram controladas em pouco tempo.
 
No dia 30 de junho, os bombeiros foram acionados para apagar o incêndio em uma casa, no Jardim São Conrado, zona norte de Sorocaba. Uma pessoa foi salva de ser queimada - vizinhos arrombaram a porta e verificaram que um homem estava no local. A vítima foi socorrida pelos bombeiros após inalar muita fumaça. O homem não sofreu queimaduras, e foi levado para o Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS). Um gato que também estava na residência morreu por inalar fumaça.
 
EXPLOSÕES E MORTE - No dia 10 de março, um incêndio, que durou quase doze horas, destruiu boa parte de uma indústria de produtos químicos em Boituva. O Corpo de Bombeiros controlou as chamas no local, Spechim do Brasil, nas margens da Rodovia Gladys Bernardes Minhoto (SP 129). Foram quatro grandes explosões, que provocaram gigantescas labaredas e fumaça, assustando moradores, os quais tiveram de ser evacuados das proximidades. A firma produzia solventes.
 
Foram necessárias vinte viaturas das cidades de Sorocaba, São Paulo, Osasco, Barueri, Itapetininga, Tatuí, Boituva e Porto Feliz, com mais de 50 bombeiros trabalhando para controlar as chamas. A Polícia Militar Rodoviária interditou a Rodovia SP 129 na altura do quilômetro 8, para quem trafegava no sentido de Porto Feliz a Boituva, e no quilômetro 9 no sentido de Boituva a Porto Feliz, pois houve vazamento de produto químico. 
 
Um funcionário que abastecia um caminhão teve quase 100% do corpo queimado e morreu - ele estava no local onde começou o incêndio. Tudo teria começado com esse caminhão-tanque, que estava sendo abastecido quando explodiu. A energia estática, segundo relatos do proprietário da empresa, teria gerado uma faísca, iniciando o processo de combustão, que se alastrou para a área de resíduos da empresa, iniciando uma sucessão de explosões pelo contato das chamas com o Óleo BPF (óleo de baixo ponto de fusão).
 
No mesmo mês, no dia 22, outro incêndio de grandes proporções atingiu uma empresa que produz materiais hospitalares no Jardim Brasil, em Porto Feliz. O fogo começou em um galpão com aproximadamente 4 mil metros quadrados. A empresa produz gases e ataduras e tem como matéria-prima o algodão, o que dificultou o trabalho das equipes para conter as chamas, informaram os bombeiros. Equipes, de Sorocaba, Itu, Boituva e Tatuí, e de Porto Feliz, tiveram de trabalhar juntos para controlar as chamas. Ninguém ficou ferido.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar