Sexta-Feira, 21 de Janeiro de 2022

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< SAÚDE Faltas de pacientes em consultas nas UBSs chegam a quase 95 mil Nos 390.352 agendamentos feitos nos primeiros cinco meses de 2016, índice de ausências foi de 24,1%

Publicada em 14/06/2016 às 14:31
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
A Secretaria da Saúde da Prefeitura agendou para o período de janeiro a maio deste ano 390.352 consultas médicas nas 31 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da cidade; nesse mesmo período, o índice de ausências injustificadas foi de 94.256, ou seja, 24,14% dos pacientes não compareceram à consulta. O coordenador de regionais da Pasta, Fábio André da Cruz Venning, explica que cada unidade agenda quatro consultas por hora e, quando há faltas, atrapalha toda a programação de agendamentos do dia. “O número de faltas é muito grande. Se cada paciente avisasse com antecedência, poderíamos fazer remanejamento de pacientes e, com isso, diminuir até mesmo o tempo de espera”, explica ele.
 
Cada UBS tem uma forma de agendamento, de acordo com a realidade de cada região onde está instalada. Em algumas delas, a demanda de consulta é grande e, com isso, a espera após o agendamento acaba sendo maior do que o esperado. Desta forma, insiste a Secretaria da Saúde, é importante a conscientização do paciente para que, caso desista do atendimento, desmarque a consulta e, com isso, outros possam ser atendidos.
 
REGIÕES - A região Noroeste, composta pelas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da Vila Barão, Lopes de Oliveira, Jardim Maria Eugênia, Nova Esperança e Parque São Bento, é a que mais agendou consultas médicas para os cinco primeiros meses do ano: foram 75.281. Dessas, 19.422 não apareceram (25,80%).
 
A segunda com o maior número de registro foi a Sudoeste, composta pelas unidades do Cerrado, Márcia Mendes, Jardim Simus, São Guilherme, Sorocaba I e Wanel Ville. Foram agendadas 73.449 e houve 19.735 (26,85%) faltas. Em seguida, vem a Zona Norte, formada pelas unidades do Habiteto, Laranjeiras, Paineiras, Ulysses Guimarães e Vitória Régia, com 70.400 agendamentos e 19.139 ausências (27,18%). Na região Centro-Sul (Barcelona, Escola/Vergueiro, Vila Haro, Hortência e Vila Santa), foram agendadas no período 57.120 consultas; as faltas foram de 13.306 (23,29%).
 
Já a região Leste, formada pelas unidades de Aparecidinha, Brigadeiro Tobias, Cajuru, Éden e Sabiá, teve 57.310 consultas agendadas e as ausências somaram 8.027 (14%). Na região Centro Norte, formada pelas unidades da Vila Angélica, Vila Fiore, Jardim Maria do Carmo, Mineirão e Nova Sorocaba, foram 56.792 agendamentos e 14.627 (25,12%) registros de absenteísmo.
 
ESPECIALIDADES - Para o mesmo período, de janeiro a maio de 2016, a Policlínica Municipal “Dr. Edward Maluf”, situada na avenida Senador Roberto Simonsen, no Jardim Santa Rosália, registrou, por outro lado, um índice de ausências menor que o de consultas médicas em UBSs: 13,09%. Foram agendadas 55.055 consultas, para especialidades médicas como angiologia, cardiologia, cirurgia da cabeça e pescoço, cirurgia cardiovascular, cirurgia geral, cirurgia pediátrica, cirurgia plástico, cirurgia torácica, coloproctologia, dermatologia, cirurgia vascular, endocrinologia, gastroenterologia, genética, geriatria, ginecologia e obstetrícia, hematologia, mastologista, nefrologista, neurocirurgião, neurologista, oftalmologia, oncologia clínica, ortopedia, otorrinolaringologia, pediatria, pneumologia e urologia.
 
O coordenador da Policlínica, o médico dr. Rodolfo Pinto Machado de Araújo Filho, destaca que é importante que os pacientes mantenham o cadastro atualizado, principalmente o contato telefônico, nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), o que facilita na hora do agendamento. “Se eventualmente o paciente não puder comparecer à consulta, é importante que nos avise para que possamos chamar outro e, com isso, mantemos a média de atendimento”, explica.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar