Sexta-Feira, 21 de Janeiro de 2022

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< SAÚDE PS de Traumas e Fraturas atende 2.448 pacientes no primeiro mês

Publicada em 08/06/2016 às 16:07
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
(Assis Cavalcanti/Secom)
Inaugurado no dia 1º de maio deste ano, o novo Pronto-Socorro de Traumas e Fraturas da Santa Casa de Misericórdia de Sorocaba realizou 2.448 atendimentos médicos. No primeiro mês de funcionamento dessa unidade, foram encaminhadas 77 internações de para leitos na própria Santa Casa e outros 04 pacientes acabaram transferidos para demais hospitais.
O espaço para receber pacientes encaminhados por outras unidades de emergência e urgência (UPHs, PAs e UPA) foi adaptado pela Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria da Saúde (SES). “O paciente ao sofrer algum trauma, deve procurar por uma dessas unidades, para receber o atendimento clínico e depois, caso haja necessidade, são encaminhadas ao PS de Traumas”, explica o gestor geral da Santa Casa, José Luiz Pimentel.
 
Dos atendimentos realizados, 347 (14,2%) correspondem a retornos de pacientes originariamente assistidos na UPH da Zona Leste durante o mês de abril. Outros 487 (19,9%), têm relação com retorno de pacientes submetidos a tratamento cirúrgico na própria Santa Casa. “A nossa previsão é realizar 1.800 atendimentos ao todo nesse mês de junho”, ressalta.
 
Apenas 2,8% dos atendimentos corresponderam à demanda espontânea, isto é, pacientes atendidos sem regulação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que foram orientados a proceder quanto à necessidade de um atendimento prévio nas unidades emergenciais. O atendimento do pronto-socorro só opera no sistema “porta aberta” para recebimento de demandas de emergência atendidas pelo Samu 192.
 
O PS de Traumas e Fraturas da Santa Casa conta com três consultórios, sala de gesso, posto de enfermagem, recepção, sala de curativo e cinco macas de repouso. Ao todo são 20 profissionais da área que se revezam nos plantões. Os casos emergenciais de alta complexidade em ortopedia continuam sob responsabilidade do Estado, via Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS), inclusive aqueles atendidos pelo Samu.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar