Terça-Feira, 20 de Agosto de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

É preciso arregaçar as mangas

Publicada em 14/08/2019 às 19:08
Compartilhe:

CHEGANDO aos 365 anos de existência, Sorocaba, além de naturalmente ter pela frente desafios de toda ordem, também tem, mais do que nunca, um dilema que combina um futuro de desenvolvimento sustentável e socialmente justo, e o avanço exemplar nas políticas públicas, da saúde à educação, do transporte ao emprego e à qualidade de vida dos sorocabanos. Por isso mesmo, não há como negar que os embaraços políticos que atravessa, quando, por duas vezes, o prefeito José Crespo teve o mandato cassado, precisam, de fato, de um momento de menos efervescência política para que tudo possa ser planejado de uma maneira mais abrangente em benefício da população. 
LEVANDO-SE em conta que as pessoas que aqui chegam pela primeira vez nunca deixam de sentir toda a grandeza da terra de Baltazar Fernandes, como se assistissem ao vivo o avanço da história construída através de muito trabalho, é de suma importância o entendimento de que Sorocaba deve estar acima de tudo em busca do amanhã. Se sempre foi motivo de orgulho para todos os sorocabanos, daqui para frente tudo deve ser encarado com muito mais responsabilidade e seriedade, já que os seus desafios são proporcionais à sua importância como uma locomotiva do desenvolvimento perene do Estado e do País.
NÃO HÁ COMO NEGAR que, na atual legislatura, iniciada no dia 1º de janeiro de 2017, o descompasso administrativo sempre foi uma realidade. Pode-se dizer que a sensação do caos, de lá para cá, é fruto da rapidez com que os níveis de qualidade de vida oferecidos aos sorocabanos parecem se deteriorar a todo instante. Embora o ex-prefeito José Crespo tenha o direito de lutar para voltar ao cargo, o fato é que a cidade é que vai sofrendo as consequências de tantos contratempos. Por isso mesmo, Sorocaba vive hoje numa encruzilhada. Para continuar crescendo como se deve, precisa de um planejamento efetivo, com propostas de longo prazo que, ao que parece, ninguém ousa apresentar. E se continuar crescendo de forma desordenada corre o risco de atropelar tudo, como ocorre neste momento com a implantação do BRT e que vai exigir obras em vários pontos da cidade, sem se falar que será a próxima administração municipal que terá de se preocupar com o pagamento dos empréstimos feitos. Por tudo isso, não se pode negar que a cidade precisa ser repensada de ponta a ponta. 
É IMPORTANTE lembrar que, apesar das dificuldades que existem, a cidade também tem quase 700 mil forças para superar os obstáculos e garantir uma qualidade de vida melhor para todos, além de uma corrente de solidariedade e de atitudes cujo único objetivo é o bem comum. É dessa forma, ao contrário dos tropeços atuais, que a cidade pode elevar seus índices de educação, saúde, segurança pública, transporte urbano e um melhor atendimento às camadas mais pobres da população. É chegada a hora de arregaçar muito mais as mangas para garantir a permanente história de protagonismo da cidade em busca do melhor para todos.