Sexta-Feira, 19 de Julho de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

Um espetáculo de fé

Publicada em 12/07/2019 às 20:07
Compartilhe:

Como sempre acontece nesta época, é agora, neste segundo domingo de julho (14) que é realizada mais uma romaria para levar a veneranda imagem de Nossa Senhora Aparecida ao Santuário do histórico bairro de Aparecidinha. De acordo com as estimativas, pelo menos 50 mil pessoas devem participar da peregrinação que terá início por volta das 6 horas da manhã, logo depois da celebração da missa campal que será presidida pelo arcebispo dom Julio Endi Akamine defronte a Catedral Metropolitana, na praça Cel. Fernando Prestes.   
Falamos de um acontecimento que faz parte da história de Sorocaba, já que há mais de 120 anos ocorre nesta data, refletindo uma forte manifestação de religiosidade da população sorocabana. Trata-se de uma devoção que se fortalece ano após ano, passando de pai para filho. Por mais que o tempo passe, o entusiasmo dos romeiros cresce muito mais, transformando-se em um espetáculo religioso de aproximação entre os católicos e também entre pessoas de outras denominações cristãs. 
Ao contrário de muitos que se entregam ao desânimo e à indolência, sem vontade para enfrentar as dificuldades da vida, a fé é a motivação de todos os participantes deste evento religioso tão tradicional. Ninguém se deixa abater pelo pessimismo, já que essas romarias são fontes de inspiração para que cada pessoa se fortaleça intimamente, projetando-se pela vida com mais confiança a caminho da eternidade. Essas pessoas vão simplesmente além do material e do imediatismo para se incorporar de maneira consciente à festa da fé e da crença em Deus. A multidão que se envolve com as cerimônias litúrgicas sempre oferece um momento de otimismo como a poucos é dado a ver. 
Naturalmente, os incrédulos ou aqueles que não acreditam nesse tipo de devoção, podem até dizer que tudo não passa de uma manifestação coletiva de superstição que envolve o povo brasileiro ou qualquer outra coisa parecida. O fato é que não importa o que digam. O que importa mesmo é o momento da simplicidade da crença em Deus e do amor à vida que caracteriza a fé dos que participam dessas manifestações. 
E é exatamente por isso que este jornal nunca deixa de prestigiar essa romaria como expressão de valor da população sorocabana. Na verdade, o que o Brasil precisa é de mais romarias como a de Aparecidinha. Em que pesem alguns exageros isolados justificáveis que possam ser praticados, não deixam de ser comoventes as demonstrações dos que acreditam nos poderes mais altos. É de suma importância a divindade fazer parte dos corações de todos os brasileiros.