Sexta-Feira, 19 de Julho de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

Os impactos da modernidade

Publicada em 19/06/2019 às 17:07
Compartilhe:

Nos tempos atuais, os brasileiros, notadamente os jovens, estão envolvidos em demasia na obsessão de serem aceitos nas redes sociais, medindo o grau de popularidade pela intensidade dos "seguidores". É inegável que a sociedade humana reflete as avariações de cada época da História, imprimindo nos seus membros os impactos favoráveis ou desfavoráveis de seu tempo. Todos sabem que entre as várias instituições sociais que sofreram um forte impacto decorrente das transformações políticas, tecnológicas e econômicas ocorridas ao longo de tantos anos, nenhuma delas foi mais atingida do que a família, que entrou num processo de desestruturação jamais imaginado pela sociedade humana. Mais do que ninguém o Brasil foi e continua sendo o país que mais sofreu com esse processo desestabilizador.
É importante lembrar que houve uma época na História, não muito tempo atrás, que poucas pessoas tinham um atrativo ou carisma peculiar capaz de angariar um número expressivo de pessoas que as seguissem. Hoje, qualquer fato usado e manuseado para o bem ou para o mal através de aplicativos, tem o apelo de atrair milhões de pessoas. Com tantos fatos desabonadores invadindo o íntimo das pessoas, principalmente os mais jovens, que já não conseguem mais absorver os impactos familiares favoráveis a uma boa formação, o que é que se pode esperar para que as coisas não continuem a se degradar eternamente? Que tipo de controle os pais têm hoje em dia sobre os filhos que estão vendo o Instagram, conversando no WhatsApp ou observando o que ocorre no Facebook? 
Desnecessário é dizer sobre o fracasso das experiências negativas que foram sufocando as pessoas. Sem família estruturada como se deve - ou numa família fora dos padrões habituais de antigamente -, o que se constata, na maioria dos casos, são filhos que crescem frustrados, deficientes em sua personalidade e perigosamente sujeitos às mais diversas deformidades individuais e coletivas. Para que a degradação da sociedade não continue se impondo em prejuízo de todos, é preciso enfatizar cada vez mais que a família é um grupo definitivo, insubstituível e único em suas funções. Até hoje nada foi inventado que possa preencher a sua falta. Os mais antigos ainda se lembram de que a família e a escola é que tinham a responsabilidade de preparar a criançada para o dia de amanhä. A formação de meninos e meninas visava conscientizá-los sobre tudo aquilo que deveriam assumir no futuro em benefício da sociedade.
Enfim, levando-se em conta que o noticiário está recheado de jovens aliciados por organizações criminosas, traficantes de drogas e de armas, além de tantas outras aberrações, como o desrespeito e a violência que se multiplicam a cada dia, é preciso destacar que o mundo virtual e o físico estão ficando cada vez mais evidentes, afetando toda a evolução da humanidade e, notadamente, as gerações que vão se sucedendo. É preciso uma reflexão intensa sobre tudo isso e sobre os impactos da modernidade, com a sociedade tendo a obrigação de lutar pela educação e pela sustentação e valorização da família.