Quarta-Feira, 21 de Agosto de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

"Faixa viva" é para ser respeitada

Publicada em 12/06/2019 às 17:08
Compartilhe:

Uma das boas providências para melhorar o sistema de trânsito em Sorocaba, principalmente no que diz respeito à proteção dos pedestres, foram as minilombadas denominadas "faixa viva" implantadas em diferentes pontos de grande movimento de veículos. Naturalmente, trata-se de uma medida oportuna e necessária, já que nem sempre é possível a instalação de semáforos em todas as ruas e avenidas de grande movimentação. Trata-se de uma providência que, levada a sério por motoristas, motociclistas e pedestres, pode contribuir para a redução de atropelamentos e melhorias na qualidade de vida.
O problema, infelizmente, é que nem todos os motoristas colaboram e de modo consciente façam valer esse direito dos pedestres quando eles estendem os braços nas faixas onde não existem algum sistema de segurança. Por ignorância, falta de atenção ou qualquer outra coisa, nem todos os veículos param para que as pessoas, de modo seguro, possam atravessar as vias públicas.
É fácil constatar como é difícil a arte de chegar ao outro lado da via pública. Basta ficar à beira de uma "faixa viva" para observar como os motoristas demoram a parar para que o pedestre possa atravessar. E, quando um para, ainda existem aqueles condutores que não percebem e avançam com o carro pelo outro lado, fazendo com que as pessoas que querem passar corram risco de serem atropeladas. É lamentável que nem todos os sorocabanos, ao contrário de outras cidades, não tenham responsabilidade, cultura e bom senso de dar preferência ao pedestre sobre a faixa.                   
Infelizmente, o dispositivo, que é tido como essencial na segurança do trânsito, ainda é muito desrespeitado em Sorocaba, embora a legislação seja clara: se houver um pedestre na faixa à espera da travessia, os motoristas devem parar. Na prática, contudo, essa legislação não existe nem é fiscalizada como se deve pelos órgãos competentes. Da mesma forma, muitos pedestres também não colaboram, preferindo muitas vezes atravessar a via sem passar pela faixa. 
O fato é que já está na hora de haver a colaboração de todos para o sistema funcionar melhor, garantindo a segurança das pessoas. O que se espera é que essa proveitosa medida seja respeitada por todos aqueles que são protagonistas do trânsito, inclusive servindo de exemplo para que todo o Brasil adote esse modelo adequado e que deve ser respeitado por todos para a orientação tanto de condutores como de pedestres, tudo em nome do cumprimento das leis de trânsito.