Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019

Diário de Sorocaba

buscar

As reformas e o futuro do País

Publicada em 22/05/2019 às 23:06
Compartilhe:

Nem todos sabem, mas o fato é que as reformas institucionais são tidas como pilares de um novo tempo, ou seja, de um novo modelo de Estado, caracterizado pela responsabilidade fiscal, pela credibilidade financeira e pela necessidade de caminhar para a implantação de instituições políticas, econômicas e sociais que garantam aos brasileiros, entre outros direitos, a igualdade de oportunidades. Portanto, o presidente Jair Bolsonaro está certo quando diz que, após a concretização da reforma previdenciária, o governo vai se debruçar de imediato sobre a reforma tributária, que também tem tudo a ver com o futuro do Brasil, considerando-se, principalmente, que a arrecadação de impostos, hoje em dia, não corresponde à real situação de penúria dos contribuintes brasileiros. 
Deve ser visto como sendo de grande interesse da Nação o debate sobre esse e outros assuntos complexos e polêmicos para que o Brasil e os brasileiros possam caminhar com mais segurança em busca do melhor para todos. Antes de mais nada, é preciso estabelecer a compreensão dos princípios de solidariedade e da necessidade da superação das desigualdades sociais. Por isso mesmo, mais do que o debate em torno das reformas que são necessárias, é do interesse de todos os efeitos de uma eventual derrota do governo na questão da Previdência ou na aprovação de apenas alguns pontos de sua abrangência, o que pode mutilar aquilo que se pretende para que o País realmente possa receber um impacto favorável no que diz respeito ao desenvolvimento de um novo modelo econômico.
O fato é que todos os segmentos sociais precisam se engajar na complexa tarefa de sanar as contas públicas e na necessidade de serem solidários na implantação de um sistema que tenha por objetivo a igualdade. O que está em jogo é a própria possibilidade de o Congresso Nacional corrigir as eventuais distorções inseridas na Carta Magna sem a necessidade de uma nova Constituinte. Portanto é preciso que as coisas não se prolonguem eternamente, como há muito já vem ocorrendo em prejuízo de todos.  
Daí a razão de a população brasileira estar acompanhando com expectativa o desdobramento de um episódio destinado a promover mudanças que realmente eliminem distorções e recoloquem os princípios da igualdade e da solidariedade no patamar que lhes cabe. A exemplo da Previdência, todas as demais reformas também são necessárias para que o Brasil possa descobrir o potencial de seu novo futuro em benefício de toda a população brasileira. Sem reformas, o Brasil continuará eternamente na rabeira do desenvolvimento mundial.