Terça-Feira, 18 de Junho de 2019

Diário de Sorocaba

buscar

Ineficiência generalizada

Publicada em 25/04/2019 às 22:06
Compartilhe:

Por mais que ninguém ignore e por mais que se fale a respeito, algo que nunca melhora é a deficiência da máquina pública brasileira em todos os níveis de governo, do federal ao municipal. Apesar de todo o potencial que o País tem para se desenvolver, é impressionante a má qualidade dos serviços prestados à população, ainda mais quando se leva em conta a altíssima carga tributária que penalizam os contribuintes. Basta lembrar que a educação é precária, a saúde submete as pessoas debilitadas a verdadeiras indignidades, a infraestrutura básica ainda não foi universalizada e até a manutenção de equipamentos e serviços deixam muito a desejar. Todos sabem que a burocracia, na maioria dos casos, atrapalha muito mais do que ajuda a vida das pessoas, quando não compactua com casos vergonhosos de má conduta ética e corrupção.  
O noticiário da imprensa sempre é um bom termômetro do que acontece, pois evidencia sistematicamente um cenário de recursos escassos e atendimento precário. Naturalmente, há que se considerar os esforços que algumas administrações públicas mais modernas fazem para que alguma coisa possa melhorar. É bom lembrar, também, que há abnegações e comprometimento de servidores que se doam para prestar um serviço melhor para todos. 
A verdade, porém, é que sempre prevalece a ineficiência generalizada de poucas iniciativas para mudar a situação para melhor. Não existe, por exemplo, um modelo para se formar e qualificar servidores em nível de conhecimento compatível com os melhores padrões de trabalho. Via de regra, falta um órgão estratégico de controle com a responsabilidade de estabelecer um padrão eficaz de governança. Não há o objetivo de capacitar profissionais a liderarem mudanças dentro da gestão pública, revolucionando aquelas marcadas pelo atraso e aperfeiçoando as demais. 
Infelizmente, diante da maneira displicente e vagarosa que toma conta da máquina pública, ainda vai demorar muito para que o serviço público possa corresponder às expectativas de todos. Quem sabe, algum dia, outros caminhos venham a ser trilhados para melhorar a eficiência da gestão pública e contribuir para a mudança de sua imagem! Por enquanto, porém, falta investir na governança, no foco e na eficiência, capacitando os servidores e valorizando muito mais o dinheiro público. A profissionalização do funcionalismo é a meta a ser alcançada em benefício da população.