Sábado, 24 de Agosto de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

Ainda a questão dos entulhos

Publicada em 08/02/2019 às 18:08
Compartilhe:

Tendo em vista as manifestações que chegaram à redação do DIÁRIO em razão da publicação do editorial "O problema dos entulhos", na edição da terça-feira passada (6), voltamos ao tema hoje para que uma discussão possa ser ampliada na cidade. Para alguns especialistas no assunto, por exemplo, o problema do acúmulo de resíduos de construção civil em Sorocaba - e também em outras cidades -, embora pareça insolúvel, tem condições de ser resolvido ou, pelo menos, bem-encaminhado, amenizando-se tudo aquilo de pior que ele representa. 
A reciclagem, por exemplo, pode contribuir para a redução de entulho e já vem sendo realizada em alguns municípios de grande porte. Trata-se de uma alternativa que, de alguns anos para cá, está merecendo uma atenção maior com o objetivo de ser colocada em prática. Em várias universidades do País o assunto também é estudado. A ideia é de providenciar a instalação de uma central de triagem para receber o entulho produzido na cidade. Todo o resto de telhas, concreto e tijolos seria encaminhado para trituração e, após a moagem, o produto estaria pronto para receber diferentes aplicações comerciais. 
É bem verdade que os brasileiros ainda não veem com bons olhares a utilização de produtos fabricados com material reciclado, sendo necessária a mudança dessa mentalidade. Restos de material de construção também poderiam se transformar em blocos. Como já dizia o químico francês Lavoisier, "na natureza nada se perde, nada se cria, tudo se transforma". Considerando-se que o entulho é uma matéria-prima gratuita, os artigos produzidos na fabricação de artefatos poderiam ter um custo bem inferior aos similares vendidos no mercado. 
Enfim, todas as opiniões precisam ser levadas em conta numa discussão dessa natureza. É importante destacar que os projetos de reciclagem dependem da ação de empresários e do poder público para ser levados adiante com sucesso. O que não pode é a situação continuar eternamente como está, ou seja, com os depósitos de entulhos inadequados aumentando por toda a cidade. Inclusive as áreas verdes acabam sofrendo com esse tipo de problema que não para de se expandir. 
Naturalmente, as iniciativas só darão certo quando os produtos feitos a partir do entulho forem largamente utilizados, seja nas obras da Prefeitura, seja nas construções particulares. Uma coisa é certa: aterros não são soluções viáveis, sobretudo no espaço urbano, onde as terras são escassas e caras demais. A alternativa da reciclagem ainda é a mais indicada.