Terça-Feira, 16 de Julho de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

Uma nova paisagem para o Brasil

Publicada em 21/12/2018 às 07:07
Compartilhe:

Neste momento em que as cortinas de 2019 vão se abrindo para uma nova paisagem que ninguém sabe como será, não deixa de ser quase uma unanimidade a opinião de que 2018 passou rápido demais e ficou devendo demais para os brasileiros em geral. E, muitas vezes, o que isso gera de ruim é a sensação de oportunidades perdidas, de coisas por fazer e de relacionamentos distantes. Passar uma esponja e esquecer tudo aquilo que não contribuiu para aumentar o bem-estar das pessoas neste velho ano que vai se findando já será um grande passo para que todos possam respirar novos ares de esperança nos tempos que virão.
O ideal, agora, com os novos tempos que o Brasil haverá de trilhar, é ninguém se deixar levar pela rotina e procurar fazer com que o novo seja realmente diferente. Consciência é o que leva cada pessoa a perceber o que está fazendo consigo mesma e atentar para as oportunidades que poderão se transformar em realidade a partir do dia 1º de janeiro, com a reinvenção do Brasil. Que cada um busque ser melhor dentro e fora de si, nunca deixando de fazer o que deve ser feito para que o País e o mundo possam ser melhores do que são hoje. 
Se for o caso de chorar pelos outros, tudo bem, mas que ninguém deixe de fazer a sua parte para aliviar os dramas dos que dormem ao relento, dos que não têm um pedaço de pão, dos órfãos que choram pelas guerras inúteis, pelos que catam seu sustento nos lixões das grandes cidades, pelos milhões de desempregados, pelas crianças prostituídas e sem futuro, pelos que sofrem com a violência. São milhões e milhões os brasileiros que levam uma vida de sacrifícios sem fim. Mais do que nunca, está na hora de se romper de maneira definitiva com o simples apadrinhamento dos menos favorecidos que se acostumaram com os "benefícios" governamentais que não levam em conta a dignidade do ser humano, que fica subjugado a uma eterna dependência financeira.
A consciência nacional passou a sofrer grandes transformações. A renovação política verificada nas eleições deste ano fala por si só. O povo brasileiro parece que enojou de todo o mal provocado no Brasil, percebendo que chegou a hora de forçar a mudança de rumos de sua Pátria. Mais do que nunca, as forças produtivas do País passaram a reclamar definições e modernidade, enquanto a imprensa e as entidades representativas da sociedade tornaram-se eficazmente mais vigilantes e ativas na defesa do patrimônio físico e moral da Nação. Sente-se que o Brasil amadureceu nos seus sentimentos de amor próprio, na exigência de respeito à sua dignidade, renegando a paisagem negativa que tomou conta da Nação nos últimos 15 anos. 
Mais do que nunca, todo mundo precisa se conscientizar de que o Brasil clama por seriedade, responsabilidade e profundas mudanças.