Sábado, 22 de Setembro de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

Os laços amarelos de Setembro

Publicada em 14/09/2018 às 17:09
Compartilhe:

Como sempre, o mês de setembro traz de volta, simbolizada por um laço amarelo,  mais uma campanha de prevenção ao suicídio desenvolvida em todo o Brasil. Em Sorocaba, com base no que estabelece a lei 11.390, de 11 de agosto de 2016, do ex-vereador Francisco Moko Yabiku, a campanha faz parte do calendário oficial da Prefeitura, inclusive com os vereadores usando na lapela um laço amarelo. E mais do que nunca esse movimento se faz necessário nos conturbados tempos atuais, levando-se em conta, como ressalta a Organização Mundial de Saúde, que muitos dos casos extremos são preveníveis, podendo ser diagnosticados e tratados como se deve, principalmente a depressão, que atinge um grande número de pessoas.  
 
Nunca é demais lembrar que uma grande tristeza sempre deve inspirar cuidado e atenção. Infelizmente, por desinformação, nem todos sabem lidar com o problema e precisam de ajuda das famílias e de profissionais experientes nessa área. Daí a importância de existir em Sorocaba o CVV - Centro de Valorização da Vida, que tanto faz em benefício de quem precisa de ajuda.  
 
Sabe-se que todo aquele que passa por uma experiência desagradável, além de muitas vezes ter uma propensão para o pior, precisa atentar para os sinais e procurar ajuda com urgência. Da mesma forma, é de suma importância que a família também procure identificar o problema o quanto antes, não permitindo que as coisas se tornem inevitáveis. Sempre que se perceba a depressão se manifestando, é preciso recorrer aos serviços públicos que atuam nesse área ou ao CVV, cujos voluntários, ouvindo com atenção as pessoas que passam por momentos difíceis, nunca deixam de desenvolver um trabalho dos melhores. 
 
É importante saber que, através dos anos, este é um assunto que cada vez mais vem sendo acolhido por todos. E é bom que isso ocorra, já que, através da participação da sociedade, seja ouvindo quem precisa ou recomendando o tratamento necessário, é que muitas outras pessoas angustiadas por algum problema de solidão ou algo parecido poderão ser atendidas de maneira adequada. Não só os órgãos competentes e as famílias devem se preocupar com o problema, mas também todas as pessoas bem-intencionadas e dispostas a colaborar com alguém, isto para que não continue a ocorrer a tristeza de muitos casos que poderiam ser evitados. O que se espera é que os laços amarelos de setembro apareçam com mais frequência na lapela de um número cada vez maior de pessoas.