Domingo, 18 de Novembro de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

Um processo que gera desconfiança

Publicada em 12/07/2018 às 23:11
Compartilhe:

Com o final da Copa do Mundo neste domingo (15), quando estarão disputando o título as seleções da Croácia e da França, as eleições deste ano é que deverão entrar em pauta de maneira mais intensa a partir da semana que vem. E um dos assuntos que deverá movimentar os políticos e a opinião pública em geral é o funcionamento das urnas eletrônicas. Apesar de muita gente ainda ter sérias dúvidas a respeito de seu funcionamento, não há como negar, até prova em contrário, que o sistema significou um grande avanço no processo eleitoral brasileiro. O sucesso das urnas eletrônicas veio demonstrar que a tecnologia tem muito a contribuir para a consolidação do processo democrático. Décadas atrás, ninguém poderia ima gina r que um pro cess o eleitoral, que se arrastava por quase dez dias até a proclamação do vencedor, pudesse ganhar tal velocidade a ponto de os resultados serem anunciados no mesmo dia. Sabe-se que, por enquanto, o processo eletrônico tem se apresentado como um procedimento seguro, capaz de evitar desvios e distorções. Os defensores deste sistema costumam dizer que as urnas estão seguras contra hackers, já que não são conectadas em linhas telefônicas nem em rede de computadores. O fato, porém, é que as desconfianças existem, colocando a veracidade do processo sob questionamentos, até porque, em termos de fraudes e golpes de toda ordem, o Brasil é um país que supera todas as expectativas. De acordo com aqueles que são contra este sistema eleitoral, sua fragilidade está justamente no ser humano que programa ou detém a senha da máquina. É importante lembrar que pesquisas realizadas a respeito já demonstraram que são muitos os brasileiros que não acreditam neste processo eletrônico. E não são poucos os que perguntam como é possível a falta de visão de todos os países e empresas sérias, preocupados com o sigilo de seus dados, que não fazem fila na porta dos produtores desta alta tecnologia que consegue tal prodígio. Para técnicos entendidos em Informática, considerando-se que todo e qualquer sistema têm suas falhas, por que a urna eletrônica, que impede a recontagem dos votos, não teria? Em razão de tantos prós e contras, tudo indica que este assunto mais uma vez vai movimentar a opinião pública neste ano de eleições. Por isso mesmo, muita gente que não acredita nas urnas eletrônicas, que não permitem a ninguém ver para quem seu voto foi registrado, são um verdadeiro retrocesso. É preciso muito mais consistência nas alegações que são feitas para o eleitor entender que o processo é plenamente confiável.