Quarta-Feira, 15 de Agosto de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

As árvores e as calçadas

Publicada em 14/06/2018 às 07:08
Compartilhe:

Quando se fala da necessidade de preservação do meio ambiente, nunca é demais lembrar que, por esta ou aquela razão, principalmente no que diz respeito à abertura de novas ruas e de novos espaços para moradias, pelo menos duas árvores por dia são derrubadas em média na zona urbana de Sorocaba, segundo técnicos no assunto. Muitas delas, em razão de seu tempo de existência, também acabam sendo atingidas por doenças que comprometem a sua estrutura ou são derrubadas em razão de ventos fortes e chuvas intensas, já que muitas espécies são mais vulneráveis à ação da natureza.
Sabe-se que outros casos, direta ou indiretamente, estão atrelados à inadequação da espécie ao local em que foram plantadas. Há ainda aquelas que foram plantadas muito próximas de casas, guias ou fiação elétrica e, depois de grandes, passam a apresentar risco de queda ou acidentes. Esse tipo de  problema tem sido comum em muitas ruas da cidade, em especial no Trujillo, fazendo com que muitos moradores reclamem das raízes que levantam as calçadas, prejudicando, muitas vezes, a estrutura subterrânea de muros, imóveis e redes de água e esgoto, além da fiação elétrica. É o que acontece com frequência na avenida Dr. Armando de Salles Oliveira e imediações.
Dentro de todo esse contexto, o que falta, na realidade, é a estruturação de um plano de arborização para toda a cidade, o que também não deixa de ser um fator determinante para a derrubada de árvores. Da mesma forma, também não é fácil conscientizar a população de que a retirada de uma delas só deve ser feita quando há risco iminente de queda. 
Por tudo isso, sem um manejo adequado, a tendência é o aumento dos problemas. O plantio de mudas, por exemplo, deve obedecer a critérios adequados para que não sejam destruídas logo em seguida por atos de vandalismo. Especialistas avaliam que o ideal seria que, dentro de um planejamento adequado, cada lote da cidade contasse com uma árvore na calçada. Claro que isso não seria possível em toda a cidade, mas a busca por essa meta deveria ser colocada em prática e incentivada cada vez mais.   
Levando-se em conta que evitar a degradação do meio ambiente é uma responsabilidade de todos os cidadãos, o ideal também seria a realização de campanhas educativas mais intensas visando atingir toda a população, principalmente junto aos alunos de todas as escolas da cidade, já que o futuro da natureza também tem tudo a ver com eles.