Domingo, 23 de Setembro de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

O novo horizonte que se espera

Publicada em 12/05/2018 às 07:09
Compartilhe:

Mesmo com todas as operações que a "Lava-Jato" vem desenvolvendo nos últimos anos, desbaratando uma série interminável de esquemas políticos criminosos, não passa dia sem que novas prisões sejam feitas, numa flagrante comprovação da forma como as gangues organizadas tomaram conta do Brasil. Apesar de não se poder generalizar tudo, já que as exceções existem, está cada vez mais difícil para a população olhar na cara dos políticos que não param de saquear a todos. A Nação jamais poderá melhorar o seu quadro político com tanta gente mal-intencionada querendo jogar tudo além do fundo do poço.
Pior é que o simples acompanhar do noticiário mostra que a intensa ponta do iceberg parece não ter fim e que cada vez mais o País está na borda do precipício. Nunca se descobriu tantas malas repletas de dinheiro circulando por todo o Brasil e que poderia ajudar a resolver muitos problemas que desafiam a todos, principalmente na área da saúde. Quantas e quantas pessoas não morreram nos últimos quinze anos em razão da falta de um atendimento melhor nos hospitais de todo o País? Quantas pessoas não passam fome? Quantas crianças e adolescentes deixam de ir à escola para ser educados por marginais? Quantos assaltos, sequestros e mortes ocorrem todos os dias?  
Um fato desolador é que, apesar de tudo isso, ainda existem brasileiros que acreditam em político ladrão e sem caráter, fazendo questão de bancar a boa vida que os desonestos levam em prejuízo de toda a sociedade. O que falta é todo mundo ter mais responsabilidade e votar, como se deve, nas eleições de outubro deste ano. É preciso não se deixar iludir por candidatos que afirmam ser "a solução para o País". É só fazendo do voto uma arma contra a desmoralização vergonhosa da política que o Brasil poderá melhorar. Sem isso, jamais a esperança se transformará em dias melhores para todos. 
Não existe a menor dúvida de que as próximas eleições poderão desvendar um novo horizonte para os brasileiros. Com tanta anarquia política, hoje não se tem uma definição sobre o porto seguro a que se deseja chegar. O Brasil precisa de uma reforma urgente, o que estará cada vez mais distante se o quadro político continuar o mesmo. A Nação precisa pensar em medidas de desburocratização, o que funcionaria para eliminar lacunas que só favorecem ações escusas. É preciso incentivar a participação social no controle e execução de obras e políticas públicas. Dentro desse contexto desafiador, a população brasileira é que pode ser um ponto dos mais importantes no bom combate à entranhada corrupção que assola o Brasil.