Sábado, 5 de Dezembro de 2020

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

O papel das lideranças no desenvolvimento da Cidade (2)

Publicada em 16/01/2020 às 21:12
Compartilhe:

Quando se fala da falta que fazem as lideranças políticas e empresariais para descortinar de maneira adequada os rumos do crescimento de Sorocaba, conforme nos referimos na primeira parte dessas nossas observações publicadas na edição de ontem, é importante lembrar, também, que alguma providência deveria ser tomada para que o antigo prédio do Fórum de Sorocaba, na praça Frei Baraúna, onde durante muitos anos funcionou a Oficina Cultural "Grande Otelo", pudesse ser recuperado para todos os sorocabanos. Para tanto, neste caso, também seria oportuna a união das lideranças locais para que esse objetivo pudesse ser alcançado. 
Gostaríamos de destacar ainda que ao longo de 1990 o jornalista Vitor Cioffi de Luca, fundador do DIÁRIO, encetou uma campanha para a duplicação da rodovia Raposo Tavares que teve grande repercussão, contando com o decisivo apoio das lideranças políticas e da sociedade civil de Sorocaba e regiäo. O resultado disso foi que, numa primeira etapa, o governo do Estado providenciou a duplicação da rodovia entre Brigadeiro Tobias e o município de Araçoiaba da Serra. Atualmente, a estrada está duplicada entre São Roque e Itapetininga.
É oportuno lembrar, também, que, quando assumiu a Prefeitura de Sorocaba em 1977, o prefeito José Theodoro Mendes, depois de conseguir que o então governador Paulo Egydio Martins transferisse para Sorocaba o Centro de Integração Comunitária (CIC), que estava em construção há mais de 10 anos em Santa Rosália, mobilizou as lideranças locais, entre elas o empresário Domingos Oréfice, de saudosa memória, para que assumissem o término da obra. Dito e feito: no final de 1979, num jogo entre São Bento e São Paulo, com a vitória do Tricolor por 1 a 0, o estádio municipal de Sorocaba foi finalmente inaugurado. Da mesma forma, na época do ex-prefeito Armando Pannunzio, o empresário Laelso Rodrigues teve participação decisiva na industrialização de Sorocaba. A implantação do Hospital Oftalmológico de Sorocaba foi outra iniciativa de lideranças locais, que teve grande sucesso no Brasil e no exterior. Esses são apenas alguns exemplos da união e da força da comunidade local para levar adiante projetos de fundamental importância para os sorocabanos.  
Nesta temporada de novas reflexões, além de novas iniciativas e projetos em prol da comunidade, o simbolismo da virada do ano deve induzir as lideranças locais em busca desses objetivos. Levando-se em conta os muitos afazeres que terá pela frente neste ano, seria interessante que a prefeita Jaqueline Coutinho, agora de volta de seu curto período de férias, pudesse se empenhar no sentido de se aproximar das lideranças locais, procurando mobilizá-las em torno de projetos que possam nortear o desenvolvimento da cidade juntamente com a administração municipal.  
O momento é de ousar muito mais para o bem da cidade. Embalada pelo histórico ciclo do Tropeirismo, Sorocaba sempre se destacou como uma cidade pujante, disposta a lidar com conflitos, crises e desafios, devendo continuar sempre dessa maneira em busca do amanhã.