Segunda-Feira, 10 de Dezembro de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< Piraí do Sul celebra festa em honra da Virgem das Brotas Devoção mariana iniciada por Frei Galvão deu origem à Festa de Nossa Senhora das Brotas, no interior do Paraná

Publicada em 24/12/2014 às 01:12
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

O Santuário de Nossa Senhora das Brotas, em Piraí do Sul, fica em meio a um bosque de belas araucárias (Foto: Toninho Anhaia)
TURISMO RELIGIOSO
 
                     
Toninho Anhaia
                                 
 
Muitos romeiros movidos pela fé devem visitar o Santuário Nossa Senhora das Brotas em Piraí do Sul, interior do Paraná, a 350 quilômetros de Sorocaba, neste final de semana antecipado pelas festas natalinas. A solenidade litúrgica em honra da Virgem das Brotas é comemorada a 27 de dezembro. O Santuário fica em um bosque rodeado por araucárias a 3 quilômetros da PR-151, tem todo o acesso asfaltado e anualmente recebe 150 mil visitantes. A festa centenária está na sua 134ª edição, sendo uma das maiores festas religiosas do Estado do Paraná.
 
Para este ano, os romeiros podem contar durante todo o sábado, 27 de dezembro, com uma extensa programação religiosa e festiva que deixa a agenda cheia. O dia começa com uma com a procissão que sai às 9 horas da igreja matriz do Senhor Menino Deus, em direção ao Santuário, que fica a 4 quilômetros da cidade. Após a procissão, é celebrada a missa campal, sob a presidência do bispo diocesano de Ponta Grossa, dom Sérgio Arthur Braschi. 
 
Acredita-se que mais de 20 mil pessoas devam circular pelo Santuário neste ano, que oferece durante o dia várias outras atividades religiosas, sociais e recreativas, como missa de hora em hora no Santuário, tendas de confissão, adoração ao Santíssimo Sacramento, terço e bênçãos. Também fica à disposição dos romeiros uma ampla praça de alimentação e as atividades se encerram no fim da tarde, com o "Festival de Prêmios". O local dispõe ainda de um amplo estacionamento e banheiros espalhados pelo bosque.
 
A HISTÓRIA - A veneração a Nossa Senhora das Brotas é uma devoção que se iniciou em 1808 com o primeiro Santo brasileiro, São Frei Antônio Sant'Ana Galvão. A história conta que Frei Galvão deu de presente à viúva Ana Rosa Conceição de Paula uma estampa de Nossa Senhora das Barracas, venerada em Portugal, com a seguinte dedicatória: "Lembrança de Frei Galvão". E disse à família: "Venerai sempre esta santa efígie, porque ela é muito milagrosa". 
 
A viúva emoldurou a relíquia religiosa e a colocou em sua residência. Anos mais tarde, a viúva casou-se com Joaquim Maciel, transferindo-se para a casa dele quando, durante a mudança, o quadro foi perdido. Apesar de inúmeras buscas, não conseguiram encontrá-lo. Certo dia, andando próximo a sua casa, no campo ali existente, que fora totalmente destruído por um grande incêndio, Ana encontrou a estampa da Virgem Santíssima, entre raízes e brotos novos de vegetação. O fogo havia destruído totalmente a moldura de madeira do quadro, sem, no entanto, destruir a estampa de papel, que apenas ficou levemente chamuscada.
 
Perplexos com este fato, todos interpretaram-no como sendo um verdadeiro milagre operado por Nossa Senhora. A notícia desse episódio milagroso foi passando de boca em boca e Nossa Senhora das Barracas começou a ser conhecida por ali como Nossa Senhora das Brotas de Piraí do Sul. A construção da primeira capela foi simples e confortante, o que contribuiu para que os tropeiros que vinham do Sul, rumo a Sorocaba fossem os primeiros devotos e escolhessem aquele local como ponto fixo de uma de suas paradas durante a viagem.
 
A FÉ - Durante o trajeto da procissão e no Santuário de Nossa Senhora das Brotas, é comum se ver muitos fiéis com seus filhos, netos e demais crianças com trajes de anjo, como também vestidos de Frei Galvão ou Nossa Senhora, com a intenção de agradecer graças alcançadas. A romeira Edelzina de Fátima Bueno, por exemplo, conta que foi atendida uma graça que pediu para a sua filha Brenda, de 4 anos, que estava com uma infecção na bexiga. "Ela ficou 5 dias internada e sofremos muito. Então, eu pedi para Nossa Senhora das Brotas, fui atendida e, por isso, sempre vamos à procissão e à missa de 27 de dezembro com ela vestida de anjinho para agradecer", relata Edelzina. 
 
Outra romeira que também foi agraciada e vestiu seu neto Pedro Antônio Campos de anjinho o ano passado foi Jocimara Alves de Oliveira. Ela relatava que seu neto estava com problema no olho e fez um pedido para que fosse curado. "Desde que ele nasceu, tinha olho aguado. Levamos no oculista, porém não sarava. Resolvi, então, fazer um pedido para Nossa Senhora. Nem levou muito tempo e ele estava curado", descreve emocionada a avó.
 
ESTRUTURA - Dentro do bosque do Santuário de Nossa Senhora das Brotas, em Piraí do Sul, foram criados vários espaços de oração inclusive. Dentre eles, há o Caminho do Terço "João Paulo II", onde o devoto pode meditar todas as estações do Rosário e, ao mesmo tempo, fazer um pelo passeio pelas araucárias, a `árvore símbolo' do Estado do Paraná. Há também o `Caminho das Dores de Maria', que acompanha um curso de água pela mata onde o devoto pode contemplar as `Sete dores de Nossa Senhora'. Outro espaço é o Caminho das Padroeiras, onde foram construídas capelas dedicadas à Padroeira da Diocese de Ponta Grossa, Nossa Senhora Mãe da Divina Graça, e à Padroeira do Estado do Paraná, Nossa Senhora do Rocio. 
 
Em fase construção, está a Capela de Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil, e de Nossa Senhora de Guadalupe, Padroeira da América Latina. Um lugar especial também foi dedicado à origem do culto à Nossa Senhora das Brotas, com a construção da Capela de Nossa Senhora das Barracas, cultuada em Portugal. Também foi construído o `Muro dos Santos e Beatos do Brasil', que traz a imagem de todos os santos e santas que, de uma forma ou outra, realizaram milagres em território brasileiro. Outro espaço também dedicado à fé junto ao bosque do Antuário de Brotas é o Pátio da Cruz, onde foi construída uma enorme cruz para meditar a crucificação de Cristo.
 
AGENDA - Durante o ano, por outro lado, há várias atividades que são realizadas no Santuário de Nossa Senhora das Brotas, como missa todos os domingos, às 16 horas; missas ou celebrações às segundas e terças-feiras, às 19 horas; novenas todas as quartas, às 7 horas, e adoração ao Santíssimo todas as quintas-feiras, às 17 horas. Diariamente é recitado ainda o terço do Rosário de Maria Santíssima no Caminho `João Paulo II', através do projeto "Devotos Filhos de Maria", através do qual uma família adota um dia do ano para rezar o terço no Santuário. Já no terceiro domingo de cada mês, é realizado um almoço temático no Espaço "Padre Evaldo Fidélix".
 
No mês de setembro, para atrair os jovens é realizado o `Luau', no feriado de 7 de Setembro. No mês de novembro, no feriado da República, no dia 15, é realizada também a Caminhada Mariana, que tem um percurso de 8 quilômetros pelas cercanias do bosque. Durante o período da Quaresma, por outro lado, todas as sextas-feiras é realizada a Caminhada Penitencial, com saída da Igreja Matriz até o Santuário das Brotas, às 6 horas da manhã. 
 
Dentre as maiores festas realizadas no Santuário, o destaque fica mesmo, porém, para o dia da Padroeira, em 27 de dezembro. No entanto, outras festas importantes são realizadas igualmente, como a Festa do Trabalhador no dia 1º de Maio e a Festa do Motorista, no dia 12 de outubro. Mais informações sobre o Santuário podem ser encontradas no site seu oficial (www.santuariodasbrotas.com.br), na sua página no Facebook (www.facebook.com/santuariodasbrotas) ou pelos fones (42)3237.1440 e 3237.4474.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar