Segunda-Feira, 23 de Julho de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

Força-tarefa desarticula grupo que lavava dinheiro Grupo teria movimentado mais de R$ 100 milhões em diferentes contas bancárias

Publicada em 16/05/2018 às 18:07
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR

(Foto: Divulgação)
‘OPERAÇÃO ALQUIMIA’
 
Com o objetivo de desmantelar uma quadrilha que praticava crimes como extorsões, sonegação fiscal, movimentações ilegais e lavagem de dinheiro na cidade, a Polícia Civil de Sorocaba e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público, deflagraram nesta quarta-feira (16) a “Operação Alquimia”. Cinco pessoas foram presas e, até a tarde desta quarta, outras três supostamente ligadas às ações criminosas ainda estavam foragidas. Os criminosos teriam movimentado R$ 118 milhões em diferentes contas bancárias.
 
Em coletiva de imprensa, o delegado titular da Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise), Wilson Negrão, o delegado-assistente, Rodrigo Ayres, e a promotora de Justiça do Gaeco, de Sorocaba, Maria Aparecida Castanho, detalharam dados da força-tarefa, que contou com mais de 70 policiais nas ruas para o cumprimento de 23 mandados de busca e oito de prisão. Ainda de acordo com os delegados, um homem de 54 anos e seu filho, de 32, comandavam a quadrilha, que faria empréstimos com juros abusivos, que eram cobrados por meio de extorsões e ameaças, até com agressão e uso de arma de fogo.
 
Assim, os montantes seriam lavados por meio de aquisição de veículos, imóveis, embarcações e investimentos em construção civil. Os mandados de busca e apreensão também se deram em lojas de veículos de Sorocaba. Até o começo da noite desta quarta, apreensões ainda eram avaliadas, contudo chegavam a centenas de cheques e 15 veículos, assim como imóveis sequestrados e diversas contas bancárias bloqueadas. As averiguações começaram há dois anos, com detecção pelo Banco Central de movimentação financeira não considerada típica em contas bancárias.