Domingo, 18 de Abril de 2021

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< SAÚDE Sindicato quer explicações sobre protocolo adotado pela Prefeitura para tratar novo Coronavírus

Publicada em 19/03/2021 às 15:30
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
PANDEMIA
 
O Sindicato dos Médicos de Sorocaba e Cidades da Região vai protocolar requerimento, na segunda-feira (22), na Secretaria de Saúde da Prefeitura, solicitando detalhes sobre o tratamento precoce contra a Covid-19 anunciado nesta sexta-feira (19) pela Prefeitura.
 
O presidente do Sindicato, Eduardo Vieira, explica que o mesmo documento vai pedir que os médicos que atendem nas Unidades Básicas de Saúde não sejam obrigados a prescrever os medicamentos, já chamados de kit contra o Coronavírus.
 
A entidade ressalta, ainda, que as reivindicações estão baseadas em trabalhos científicos e também em resoluções da Sociedade Brasileira de Infectologia. “Esses estudos atestam que os remédios que serão disponibilizados à população não têm efeito frente à doença”, frisa. 
 
Vieira destaca também que, a cada 100 pessoas infectadas pelo vírus, 85 vão ter sintomas leves. “Assim, vão melhorar de qualquer forma, mesmo sem tomar os medicamentos indicados no protocolo da Prefeitura”, pontua. 
 
O presidente do Sindicato acrescenta que a melhora do paciente pode parecer resultado do tratamento chamado precoce, o que abre espaço para que outros tratamentos sem eficácia sejam vistos como bons.
 
“Isso cria uma falsa sensação de segurança, levando a desrespeito das demais medidas protetivas, como o isolamento social, a higienização com álcool gel e o uso de máscaras”, reforça. 
 
Conforme a Secretaria de Saúde, a prescrição do tratamento precoce da Covid-19 vai contar com Azitromicina e Ivermectina. “O Brasil é um dos poucos países do mundo que ainda está discutindo este tipo de tratamento”, conclui Vieira.
Há 1 comentário nesta notícia

- 19/03/2021 - 18:03:48