Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< EDITORIAL As mortes que se multiplicam

Publicada em 18/03/2021 às 18:37
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Todos sabem muito bem como o ano passado ficou marcado para sempre na vida dos brasileiros em geral. Foi no mês de março de 2020, quando o Congresso Nacional decretou estado de calamidade pública, que a maioria dos brasileiros passou a perceber a gravidade da pandemia do novo coronavírus, ocasião em que os governadores começaram a propor regras de quarentena e proibindo toda e qualquer atividade considerada não essencial. A partir daquele momento, tudo mudou de maneira espantosa e radical para toda a população, que passou a pensar no que deveria fazer para enfrentar a situação e sobreviver de alguma forma. O que deveria ser feito para manter os empregos, para garantir o ensino das crianças ou para levar o pão de cada dia para casa?

Infelizmente, neste momento, um ano depois de tantos sofrimentos, quando mais de 300 mil brasileiros não conseguiram resistir ao duro e perverso impacto da covid-19 e quando seria lícito esperar que o pior da pandemia já estivesse cessando o seu terror contra a vida das pessoas, o que se contempla é o seu avanço sem dó nem piedade sobre as pessoas mais vulneráveis do mundo todo. Infelizmente, as mortes vão se multiplicando por todos os cantos do Brasil e do mundo.                                 

Em meio a tantas mudanças, enquanto a doença vai se impondo e arrasando a vida daqueles que não têm acesso a serviços realmente essenciais ligados à moradia digna, saúde de qualidade e muito mais segurança física e alimentar, o olhar de todos deve continuar se voltando para a responsabilidade social do governo federal, dos políticos e dos empresários em geral.

"Todos os segmentos da sociedade precisam fazer a sua parte como se deve para que os pesadelos da pandemia não continuem a embalar a tristeza dos brasileiros em geral"

Ninguém deve esquecer que hoje em dia a fúria do coronavírus vai resistindo a tudo e está bem pior do que no ano passado, multiplicando suas vítimas praticamente todos os dias. É grande a responsabilidade de cada brasileiro para que todo esse martírio não continue seguindo em frente, impondo uma tristeza cada vez maior a toda a população. Com a chegada das vacinas contra a pandemia, espera-se que as coisas realmente possam melhorar, mas só isso não bastará se as pessoas não evitarem se expor em meio as aglomerações indevidas por todos os lados.                       

Tendo em vista que o ideal é evitar o quanto antes o prolongamento de tantos dissabores, o governo federal, os Estados e municípios devem fazer tudo que for necessário para que o programa de vacinação tenha sucesso em todo o País, contribuindo de fato para que as pessoas possam respirar melhor e evitando que a economia siga em frente de maneira cada vez mais desastrosa para todo mundo. Todos os segmentos da sociedade também precisam fazer a sua parte como se deve para que os pesadelos da pandemia não continuem a embalar a tristeza dos brasileiros em geral.                 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar