Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< EDITORIAL Mortes e tristezas sem fim

Publicada em 02/03/2021 às 15:46
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Por mais que ninguém tenha a mínima noção para onde se caminha, sem uma bússula ajustada em busca do melhor, o Brasil não para de lamentar os seus mortos, o aumento do desemprego, a devastação no ensino, o empobrecimento que vai marcando a vida das pessoas e a desarticulação do comércio e da indústria, dentre tantos outros senões que fazem o País não sair da paralisia em que está se afundando, principalmente em consequência da pandemia do novo coronavírus. Por mais que o brasileiro seja um otimista por excelência, o fato é que tudo está ficando cada vez mais nebuloso á frente de cada um. Por mais que o pior não pare de se manifestar no íntimo da grande maioria da população, o fato é que ainda vai demorar muito para a covid-19 dar uma trégua á trágica situação que vai se acentuando sem parar. Enquanto as mortes não param de avançar, as vagas nas UTIs dos hospitais vão se reduzindo de maneira acelerada para o desespero de tanta gente que não consegue internar alguma pessoa da família.

Infelizmente, a demora na aplicação das vacinas e os pancadões que de forma irresponsável continuam se realizando por todos os lados, vão fazendo com que tudo caminhe de mal a pior no Brasil, sem que ninguém possa acreditar que as coisas poderão ser revertidas ainda no decorrer deste ano. Ao contrário, 2021 promete ser longo demais, em especial para aqueles que continuam fazendo questão de não seguir as normas das autoridades sanitárias. Também não deixa de ser decepcionante a maneira pela qual os governantes e políticos conduziram o combate à doença desde o seu início, com cada um querendo tirar vantagens da triste situação em que todos se encontram.

"Todos precisam fazer o que ser feito para seguir as normas estabelecidas pelas autoridades sanitárias e evitar que a pandemia se propale indefinidamente"   

Há que se reconhecer que os laboratórios existentes em vários países não terão capacidade de fornecer vacinas em quantidade necessária para imunizar a população mundial, que hoje já passa de 7 bilhões de pessoas. E justamente por ter apostado em poucas opções de vacina, o Brasil ainda não alcançou as duas doses que os brasileiros precisam para se imunizar contra a doença. Também não se pode deixar um único país sem a vacina, já que isso poderá fazer com que as novas etapas do coronavírus continuem a se manifestar de maneira indeterminada. É de se lamentar que, pelo menos até a chegada do próximo ano, o Brasil haverá de continuar convivendo com muitas situações negativas, como luto, emprego e desemprego, aprovação e reprovação, nascimento e morte, alegria e tristeza.            

O fato é que cada pessoa precisa fazer a sua parte para que as coisas não se tornem piores para todo o conjunto da sociedade. É claro que a convivência social faz falta para todo mundo, mas as aglomerações não deixam de ser algo sinistro a embalar a doença para todas as regiões do País. Todos precisam fazer o que deve ser feito para seguir as normas estabelecidas pelos órgãos sanitários e evitar que a pandemia se propale indefinidamente.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar