Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< EDITORIAL As vacinas e a economia

Publicada em 26/01/2021 às 19:14
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
Nesta altura do primeiro mês de 2021 já está confirmado que o Brasil continuará a enfrentar sérios desafios ao longo do ano, com a economia em compasso de espera, o avanço irremediável da dívida pública e praticamente a certeza de que a preocupação com o novo Coronavírus deverá se estender pelo menos até o início de 2022. Ainda fica o suspense se o governo encontrará tempo para lançar o Renda Cidadã, considerando-se a importância desse programa para um País onde o desemprego é um verdadeiro terror na vida de milhões de pessoas. Já o restante do ano, como não poderia deixar de ser, deve ficar por conta do setor privado, que já levanta a possibilidade de recuperação econômica à eficácia das vacinas que começam a ser aplicadas.
 
"Economistas de renome mostram a importância da imunização contra a Covid-19 para o fortalecimento da economia nacional"
 
Alguns economistas de renome mostram a importância da imunização contra a Covid-19 para o fortalecimento da economia nacional. Eles afirmam que o desempenho das empresas neste ano estará diretamente atrelado ao nível da cobertura da vacinação, esperando-se, naturalmente, que ela atinja a grande maioria dos brasileiros, embora, neste momento, ainda não exista nenhuma confirmação a esse respeito. Pode ser, inclusive, que a média de adesão da população brasileira venha a corresponder plenamente às expectativas, tendo em vista que a vacinação de todos os tipos está inserida de maneira muito forte na vida de todos os brasileiros. 
De qualquer forma, porém, sabe-se que há focos de resistência que podem retardar a eficácia da imunização, principalmente em razão da politicalha que se estabeleceu no País, entre o presidente Jair Bolsonaro e o governador João Doria, no que diz respeito ao trato de tão relevante questão. Se a imunização tiver apenas uma adesão gradual no início, com os brasileiros  esperando notícias de eventuais efeitos nocivos para decidirem se vão ou não tomar a vacina, é evidente que as coisas vão demorar muito mais para melhorar. Alimentar a disputa política entre eles é o pior que pode ocorrer neste momento de tensão que o Brasil continua a viver.  
Diante de tudo isso, não deixa de ser dos mais importantes o papel do presidente Bolsonaro para o sucesso da imunização e, por consequência, da retomada da economia. Infelizmente, não é sempre que se pode esperar algo de positivo por parte do governo e do presidente da República. É preciso enfatizar que toda a população espera pelo melhor e que a hora é agora, sem maiores conflitos e dores de cabeça para todo mundo.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar