Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< EDITORIAL Hora de recuperar o tempo perdido

Publicada em 19/01/2021 às 17:48
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
Com o início da vacinação emergencial contra a Covid-19 autorizado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) na segunda-feira, daqui para frente toda a população brasileira precisa sair a campo na gigantesca tarefa de comparecer aos postos de vacinação para ser imunizada. Levando-se em conta que o impacto da pandemia é cada vez pior, fazendo milhares de vítimas a todo instante, ninguém deve esquecer que já se perdeu tempo demais com os embates políticos sem razão de ser, enquanto o mal não para de se expandir contra todos.
Sabe-se que todas as consequências dessas disputas desnecessárias e irresponsáveis, somadas à lentidão para se buscar medidas adequadas, estão à vista de todos, bastando lembrar que hoje são mais de 210 mil mortes contabilizadas no País. Só por esse fato, com o caos na saúde sendo incontrolável por todas as partes do Brasil, já é suficiente para a população exigir dos governantes muito mais consciência e responsabilidade para que o pior não continue a prosperar. E só lembrar do vexame que se instalou em Manaus por conta da falta de cilindros de oxigênio que poderiam ter salvado a vida de milhares de pessoas. Não se pode deixar por menos todas as escaramuças políticas que tomaram conta do noticiário ao longo de todo o ano passado e que contribuíram cada vez mais para multiplicar o grau de urgência que os brasileiros estão enfrentando. 
 
"Não há mais tempo a perder diante de um mal que não para de sufocar as pessoas e de comprometer seriamente a volta à normalidade de todas as atividades sociais e econômicas do País"
 
Cada pessoa precisa fazer a sua parte para que esse mal não se prolongue sem parar. Há que se ressaltar, por exemplo, que apenas uma dose da vacina não garante a proteção esperada, sendo necessária uma segunda imunização, já que todo o sistema deve ter um tempo para desenvolver os anticorpos e atingir um nível adequado de proteção. Para se ter mais segurança, é preciso ter a maior parcela da população vacinada, tendo em vista que a massa que se protegeu acabará provocando a redução do vírus e indiretamente protegendo as demais pessoas.
O fato é que ainda agora, em que pese a urgência de bons resultados que se espera com a aplicação das vacinas, sabe-se apenas os grupos que terão prioridade na batalha contra o novo Coronavírus. Neste momento, portanto, o que mais importa é que os procedimentos adequados sejam colocados em prática, já que não há mais tempo a perder diante de um mal que não para de sufocar as pessoas e de comprometer seriamente a volta à normalidade de todas as atividades sociais e econômicas do País. Ninguém deve esquecer que, mesmo com as duas etapas da vacinação, todos deverão continuar utilizando máscara e álcool gel, além de evitar os perigos que as aglomerações representam para todos.                    
 
 
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar