Quarta-Feira, 27 de Janeiro de 2021

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< DS - INFORMAÇÕES

Publicada em 13/01/2021 às 18:11
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
SEM FLEXÃO DE GÊNERO 
O vereador Vinícius Aith (PRTB) criou um projeto de lei que proíbe, expressamente, que instituições de ensino e bancas examinadoras de seleções e concursos públicos municipais, utilizem em currículos escolares e editais novas formas de flexão de gênero e de número das palavras da língua portuguesa, em contrariedade às regras gramaticais consolidadas, ou seja, que preveem apenas as flexões de gênero masculino e feminino. A proposta prevê ainda que, nos ambientes formais de ensino e educação, seja vedado o emprego de linguagem que, corrompendo as regras gramaticais, pretendam se referir a “gênero neutro”, inexistente na língua portuguesa, e não contemplado nas diretrizes e bases da educação nacional. Aith destaca que o objetivo do projeto de lei visa proteger a integridade e a dignidade da Língua Portuguesa e assegurar o fiel cumprimento das diretrizes e bases da educação nacional. 
 
ATENDIMENTO DO SAMU 
A vereadora Fernanda Garcia (PSOL) oficiou à Prefeitura questionamentos a respeito do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). No documento, ela destaca a defasagem na quantidade de profissionais e ainda pede esclarecimentos sobre os rumores de descentralização do serviço. De acordo com os dados do Portal da Transparência, em janeiro de 2014, Sorocaba contava com 184 servidores lotados em funções da estrutura do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. Já em dezembro de 2020, o número total é de apenas 126 - queda que representa 32% do efetivo. Essa desestruturação do Samu está fazendo com que a quantidade de motoristas, enfermeiros, técnicos de enfermagem, médicos e telefonistas fique deficitário em relação à demanda da cidade. Fernanda também pediu esclarecimento a respeito da informação de que o governo municipal estuda a descentralização do serviço.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar