Quarta-Feira, 14 de Abril de 2021

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< EDITORIAL O mal que se propaga

Publicada em 06/01/2021 às 17:32
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
 
 
Exatamente como muitas outras cidades de seu porte e grandeza, há muito que Sorocaba vem sofrendo um processo dinâmico favorável de transformação, apesar de, no ano passado, a exemplo de todos os demais municípios brasileiros, ter sofrido um impacto muito grande por conta do novo Coronavírus. No entanto, sabendo-se que é nas adversidades que se forma o caráter das pessoas, nos momentos ruins e complicados é que todos são obrigados a suportar os embates da vida. Muita gente pode tirar suas próprias conclusões deste ditado já durante os tristes efeitos da pandemia, evento que atingiu o mundo todo e ainda hoje, depois de uma pequena trégua, continua a provocar mortes sem fim, exigindo cuidados especiais das autoridades competentes e de cada pessoa.
Infelizmente, por mais que muitos não levem a sério, a Covid-19 ainda é uma ameaça real a toda a humanidade, principalmente porque o ser humano sempre reage de diferentes maneiras em relação ao medo. No caso da pandemia, apesar de tanta gente querer mostrar coragem diante dela, expondo-se em aglomerações e falta de cuidados essenciais recomendados pelos órgãos de saúde, o que se observa na maioria dos casos é uma falta de coragem para encarar de frente esse mal. Enquanto isso, como ocorre neste momento, o que mais se vê é o número de infectados ganhar proporções cada vez mais dramáticas, comprovando-se como são terríveis os efeitos causados pela doença.
 
"O que se prevê é um futuro enigmático e apavorante, até porque os tristes reflexos da pandemia deverão se estender por muito tempo como se fossem espectros sinistros que nem todos ainda conseguem avaliar". 
 
Dessa forma, todos vão convivendo com suas expectativas incontidas de olho no futuro, que ninguém tem a mínima noção de como será. Sabe-se que a tão demorada vacina que se espera no Brasil poderá contribuir para tornar as coisas menos dolorosas para todos, mas o fato é que, por mais que se fale a respeito, por enquanto é muito difícil vislumbrar o alcance de sua eficácia. Antes dessa certeza, o que se prevê é um futuro enigmático e apavorante, até porque os tristes reflexos da pandemia deverão se estender por muito tempo, como se fossem espectros sinistros que nem todos ainda conseguem avaliar. Por isso mesmo, é preciso enfatizar a responsabilidade de cada um para evitar que esse mal continue a se propagar indefinidamente. 
O fato é que contra fatos não há argumentos que resistam. O Brasil, especialmente, vive um momento em que as discussões, as polêmicas e as bravatas querem se sobressair ao trabalho que a ciência desenvolve em benefício do mundo inteiro. Alimentar falsas disputas é torcer para que o pior siga em sua marcha batida. Em tudo isso, não se pode perder o foco sobre a população, que é quem mais perde com todas as aberrações que são praticadas.   
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar