Terça-Feira, 19 de Janeiro de 2021

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< ESPORTE Punição é mantida e Rafaela está fora de Tóquio

Publicada em 22/12/2020 às 20:59
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
A Corte Arbitral do Esporte manteve a punição de dois anos de suspensão por doping aplicada à judoca Rafaela Silva. A brasileira foi flagrada em exame em agosto do ano passado, durante os Jogos Pan-Americanos de Lima (Peru), e recorreu à instância máxima para tentar reduzir a pena, sem sucesso. Medalhista de ouro nos Jogos do Rio de Janeiro, em 2016, ela está fora da Olimpíada de Tóquio (Japão) em 2021.  

Rafaela também teve cassadas as medalhas de bronze conquistadas (individual e por equipes) no Mundial de Judô do ano passado. Os resultados no Grand Slam de Brasília e no Pan de Lima já haviam sido desconsiderados quando a suspensão à judoca foi aplicada. Ela testou positivo para fenoterol, um broncodilatador utilizado para tratamento de doenças respiratórias. 

Em setembro do ano passado, a judoca afirmou que a contaminação pode ter ocorrido acidentalmente, em brincadeira com uma criança que fazia uso da substância. Em março, o gestor de Alto Rendimento da Confederação Brasileira de Judô (CBJ), Ney Wilson, disse que confiava na revisão da punição, entendendo ser exagerada. Um mês antes, o nadador Gabriel Santos foi absolvido após ter sido flagrado em um exame antidoping.

 O julgamento de Rafaela deu-se em 10 de setembro, por videoconferência. Segundo nota do CAS, a defesa dela solicitou que nenhuma culpa ou negligência fosse atribuída (...) com fundamento de que ela foi acidentalmente contaminada com a substância proibida pelo contato com a colega de quarto durante o Pan ou (no contato) com torcedores. O argumento não foi aceito.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar