Quarta-Feira, 14 de Abril de 2021

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< COTIDIANO DS - INFORMAÇÕES

Publicada em 17/12/2020 às 21:17
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
ANTECIPAÇÃO DE BENEFÍCIOS
O ministro da Economia, Paulo Guedes, reafirmou ontem (17) que o governo tem instrumentos para atenuar o fim do auxílio emergencial em 2021. Ele enfatizou: "Temos a capacidade de antecipar benefícios e adiar o pagamento de tributos". Entre as medidas adotadas pelo governo neste ano, por causa da Covid-19, estavam justamente o adiamento do pagamento de tributos e a antecipação de benefícios.

IMPOSTO ZERADO
O governo resolveu novamente zerar o imposto sobre Operações Financeiras (IOF) sobre operações de crédito, seguro e câmbio contratadas nos últimos 15 dias deste mês. Assinada pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, a medida consta de decreto que entrou em vigor no último dia 15. Esse imposto chegou a ser zerado em abril por conta do impacto da pandemia. Em outubro, o presidente estendeu a isenção até o fim do ano, ao custo de R$ 21 bilhões no total. No fim de novembro, porém, o governo antecipou em um mês o fim da isenção da cobrança do IOF ao anunciar a isenção das contas de luz dos moradores do Amapá afetados por apagão elétrico. 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar