Quarta-Feira, 20 de Janeiro de 2021

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< EDITORIAL A preservação da vida

Publicada em 08/12/2020 às 21:10
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
O diagnóstico não está sendo bom e promete piorar. Paira no ar uma estranha sensação de que tudo está piorando, um incômodo arrepio que cresce à medida que o dia vai passando e os meios de comunicação se aprofundam nas informações sobre o avanço da Covid-19 no Brasil e no mundo. A demanda da expansão é evidente por causa do abuso de todos aqueles que parecem fazer questão de favorecer o prosseguimento da pandemia, ignorando as recomendações dos órgãos sanitários. Levando-se em conta que desgraça pouca é bobagem, o que se constata é o prenúncio cada vez mais forte desse mal contra a população, além da precária estrutura de prestação de serviços nessa área, obrigando os hospitais públicos e beneficentes a se desdobrarem no atendimento a quem precisa. Basta verificar como a Santa Casa de Sorocaba faz o que pode para manter leitos à disposição de todos.

Infelizmente, com a perversa mania de tanta gente achar que nada demais está acontecendo, os problemas vão se acumulando sem parar em razão dos protocolos que não säo cumpridos, como o distanciamento entre as pessoas e o uso de máscaras. Por mais que se fale a respeito, as aglomerações continuam sendo registradas por todos os lados sem que os cuidados necessários sejam adotados por todos, como tem ocorrido em Sorocaba nos fins de semana com festas e pancadões que só contribuem para piorar tudo. Dessa forma, o que se pode esperar do perverso e desastroso comportamento de tanta gente? 
"O que falta é uma consciência muito mais verdadeira por parte de todas as pessoas para que os casos da doença não continuem a se multiplicar"

Do jeito que as coisas caminham, com grande parte das pessoas se lixando com a força com que o novo Coronavírus vai se manifestando, o choque da irresponsabilidade poderá ser muito mais devastador para todos. Não se pode ignorar que uma crise sem precedentes também exige de todos respostas sem precedentes na luta contra o vírus e suas consequências, principalmente neste momento em que as vacinas ainda não são uma realidade. O que está faltando é uma consciência muito mais verdadeira em favor de todas as pessoas para que os casos da doença não continuem a se multiplicar. Em meio a tamanho caos, em todas as áreas da saúde, o certo seria o governo arregaçar as mangas e atacar os problemas de frente, sem ficar improvisando tudo aquilo que precisa de solução imediata e adequada. Da mesma forma, toda a sociedade brasileira também precisa fazer a sua parte e não ignorar as recomendações que são feitas pelas autoridades sanitárias. Antes de tudo, o objetivo de cada pessoa deve ser a preservação de sua vida e a de seu semelhante.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar