Quinta-Feira, 26 de Novembro de 2020

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< BRASIL Gaeco prende advogados e líder nacional de célula jurídica do PCC

Publicada em 18/11/2020 às 21:37
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Estado de São Paulo (MPSP), deflagrou ontem operação para desarticular a célula jurídica da organização criminosa que atua no Estado, a chamada Primeiro Comando da Capital (PCC). 

A Operação “Fast Track”, com o apoio da Polícia Militar, cumpriu 13 mandados de prisão e 23 mandados de busca e apreensão. A ação foi deflagrada para interromper a comunicação entre integrantes da organização que estavam presos com os que estão em liberdade, feita por intermédio de advogados pagos com recursos obtidos por meio do tráfico de drogas. 

O principal alvo da operação foi B.F.LF., conhecido como Armani, que, depois da transferência da cúpula da organização para presídios diferentes, visando impedir que eles continuassem a transmitir ordens de dentro dos presídios, foi nomeado o comandante nacional da Célula Setor do Universo.

“Armani contratou advogados com atuação em diversas regiões do território nacional, com a finalidade de permitir que os chefes do PCC, presos, continuassem a se comunicar com integrantes da facção em liberdade. Por meio de atendimentos presenciais, os advogados contratados levavam informações aos líderes”, explicou o MPSP.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar