Sexta-Feira, 4 de Dezembro de 2020

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< POLÍCIA Dono de adega é preso com LSD, ‘ecstasy’ e até pé de maconha Estabelecimento funcionava na Zona Norte, no Parque São Bento

Publicada em 12/11/2020 às 21:31
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
O proprietário de uma adega de bebidas no Parque São Bento, na Zona Norte de Sorocaba, foi preso na manhã desta quinta-feira (12) com dezenas de pacotes de maconha, ‘ecstasy’, LSD e frascos e garrafas de ‘lança-perfume’, além de um pé de maconha. Investigações da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes da Deic/D7 levaram policiais a cumprir mandados de busca e apreensão em bairros da região. No endereço de um dos locais, a adega, a Polícia encontrou todo o material e prendeu o responsável pelo comércio.

Eam 22 comprimidos de ecstasy, 34 frascos transparentes de ‘lança-perfume’ e quatro garrafas com o mesmo material, cartela com 31 micropontos de LSD e 14 porções de maconha, além da planta. Também foram apreendidos R$ 7.058,00 em espécie que, de acordo com a Polícia, seria originário da venda das drogas. O homem, de 28 anos, foi preso em flagrante por tráfico de drogas. 

O outro endereço da Zona Norte alvo da operação foi uma casa no Jardim Guaíba, onde foi encontrado um dos ‘lança-perfume’. Outro endereço averiguado foi um apartamento na Zona Sul, no bairro do Campolim, onde, porém, nada de ilícito foi localizado.

COMBINAÇÃO ALUCINANTE - A metilenodioximetanfetamina, chamada popularmente de ‘ecstasy’, é uma substância psicotrópica usada frequentemente como droga recreativa em festas e baladas. Criado em 1914, o entorpecente tem um grande número de usuários e dependentes em classes sociais mais abastadas e é também conhecido como a ‘droga do amor’. Já o LSD é a sigla de Lysergsäurediethylamid, palavra alemã para a dietilamida do ácido lisérgico, uma das mais potentes substâncias alucinógenas conhecidas. 

Por último, o ‘lança-perfume’, também chamado de ‘loló’, é uma droga produzida a partir de uma combinação de éter, clorofórmio, cloreto de etila e essência de perfume. Na maioria dos casos, o uso é feito através da aspiração pelo nariz ou boca. Em 1906, a droga ganhou popularidade no Carnaval carioca e se difundiu pelo Brasil afora.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar