Sexta-Feira, 4 de Dezembro de 2020

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< SOROCABA Fila de espera aumentava, enquanto estoque chegou a zero

Publicada em 11/11/2020 às 21:50
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
Durante a pandemia de Covid-19, enquanto o número de pacientes aguardando por transplante só aumentava, o estoque de córneas foi reduzindo até chegar a zero na unidade do BOS em Sorocaba, também pela primeira vez na história da instituição. Isso ocorreu em virtude da mudança nos protocolos para a captação de órgãos e tecidos, determinada pelos órgãos de saúde, como consequência da pandemia. No Brasil, foram adotadas medidas restritivas que levaram à paralisação do setor, diferentemente da realidade de outros países, como os Estado Unidos, onde as captações e os transplantes não cessaram, mas tiveram suas diretrizes de segurança redobradas.

Durante esse período, no Estado de São Paulo, a média mensal de captações diminuiu em 92,4%, reduzindo de 1.236 para 94 o estoque. Na região de atuação do BOS, caiu de 930 para apenas 20 no mês. “Foi muito preocupante, porque o tempo de espera pode levar ao agravamento do quadro clínico do paciente e exigir intervenções cirúrgicas mais invasivas e com maior risco de rejeição, como infelizmente aconteceu com alguns casos no país”, pontua o superintendente do Banco de Olhos de Sorocaba.

No final do mês passado, contudo, as rígidas restrições deixaram de ser infligidas. Hoje, estão mantidas as medidas de seleção do doador e do receptor e os cuidados no intra, pré e pós-operatório, para que o vírus não seja transmitido no procedimento.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar